Publicado 07/10/16 às 17:44

Rollemberg, o vilão da vez


Em política ser vilão é a coisa mais fácil do mundo. E hoje o governador Rodrigo Rollemberg é um deles. Na última quinta-feira,6, uma notícia viralizou nas redes sociais e causou maior rebuliço. O motivo: um decreto publicado no Diário Oficial que inviabiliza as greves nos serviços públicos. A intenção da norma é tirar os poderes dos sindicatos, isso é bem claro. 

Os servidores querem os aumentos concedidos na gestão passada e o atual governo prometeu resolver a situação nesse mês. Só que as contas foram feitas e o Palácio do Buriti viu que não será possível conceder esses reajustes. E assim o caldo entornou. 

O governo de Rollemberg passa por uma crise financeira e política. Há sim um problema financeiro que nunca foi explicado ponto a ponto. Parece que os atuais integrantes palacianos pioram ainda mais as coisas. A falta de interlocução com os servidores só deixaram as coisa mais tensas. O clima é de guerra. 

Já na área política, o governador está completamente isolado. O meio político em peso é oposição ao seu governo. As críticas nas redes sociais são implacáveis. Sua base política com cargos no Executivo só espera 2018 para abandonar o barco e procurar outra freguesia

A verdade é que o atual governo brigou com todos os setores da sociedade ninguém apoia as suas medidas. Setor produtivo, funcionários públicos e a Câmara Legislativa todos estão contra o Palácio do Buriti. 

Os servidores públicos em peso votaram na coligação de Rollemberg em 2014 e viraram às costas para Agnelo Queiroz. Agora os mesmos travam um guerra de nervos e todos já sabem que os maiores prejudicados: os cidadãos. 

O protagonista da vez é o vilão. 

Fonte: Redação 

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados