17/10/2017 às 12:56

Os sonsos e a política




Vivemos tempos sonsos. A guerra pelo poder intensa. Nessa fogueira de vaidades o futuro do Distrito Federal não está em pauta. Vejamos, alguns petistas que participaram do falido governo Agnelo hoje se mostram solução para o DF. Ora bolas! O governo petista foi uma das maiores porcarias que tivemos no poder. A construção do Mané Garrincha e Centro Administrativo já bastam para carimbar a pecha de Perda Total. 

Esse foi só um exemplo. Podemos afirmar aqui que todas as correntes políticas de Brasília colocaram a cidade no caos que está. Ninguém salva, a verdade é essa. Não houve planejamento em nenhuma área. Nossa política se baseia na guerra pelo poder. O ego e status quo sempre são as metas de quem disputa as eleições. Hipócritas!

Agora para chegar no poder eles mostram serem a solução ao atual governo que é reprovado por 82% da população. Merecido! E esses seres que estavam no poder há pouco tempo? O que essas bestas feras fizerem? Nada! Só queriam claques e puxa-sacos em sua volta.

Agora na internet esses fracassados e escrotos estão querendo dar lição política no atual governador. Querem enganar quem? São tão piores quanto, e são responsáveis por nossas mazelas do dia a dia. 

Hoje Brasília sofre com a falta de água e isso passa pela nossa classe política. Cada político da cidade é responsável por esse caos. Vão desde as lideranças comunitárias aos cidadãos que não sabem votar e deixam a política em segundo plano. 

Essas peças quando estão no poder são a arrogância em pessoa, mas quando estão fora  das benesses do poder são uns santos. O pior que um monte de desavisados irão cair nessa conversa fiada. 

Sei que escrevi ao vento, mas....

...Está dito! 

Fonte: Redação 

16/10/2017 às 20:14

Um Passarinho Me Contou

...que a peregrinação na casa do ex-governador José Roberto Arruda tem sido intensa. Tudo pensando no Palácio do Buriti em 2018...

...que os aliados teme que Arruda tente emplacar, Flávia Arruda como vice de algum candidato da direita. Essa possibilidade dá calafrios nos caras...

...que quase todas as correntes políticas andam visitando Arruda até aqueles que se dizem de esquerda. O passarinho viu...

...que tem gente que nunca andou de ônibus e pretende virar o motorista. "Já jogou aonde?" essa é a pergunta. Entendedores, entenderão... 

...que um certo administrador regional ligou para Paulo Fernando presidente do Patriota-DF pedindo legenda para distrital. Levou um não

...que uma pesquisa em poder do blog coloca o governador Rodrigo Rollemberg com 82% de rejeição. O levantamento foi feito na semana passada...

...que mesmo assim, as candidaturas oposicionistas não emplacam. O instituto que realizou foi a Opinião Exata...

...que o número de indecisos em todas as pesquisas impressionam. Ninguém quer saber de político mesmo...

...que na pesquisa para deputado distrital quem lidera é o deputado distrital Chico Vigilante. Em breve divulgaremos o levantamento...

...que Brasília está sem água na mesma medida que os políticos não tem vergonha na cara. Simples assim...

...que o governador Rodrigo Rollemberg chamou os deputados distritais para anunciar algo nesta terça-feira,1. Só não se o que é...

Eita Passarinho que sabe de coisas, gente! 

Por Odir Ribeiro 

Fonte: Redação

às 13:19

A Frente, Rollemberg e a Quarta-via

O governador Rodrigo Rollemberg vê a sua frente seus aliados se articulando. Os "parceiros"  ligados ao segmento evangélico estão pensando no futuro. A Frente União pelo Futuro está a todo vapor e com muitos planos. PRB, PSC, PODEMOS, PHS, PPS e PROS  estão nesse bolo. 

Todos tem como carro-chefe o senador Cristovam Buarque (PPS) que conseguiu convencer o grupo a apoiar a sua reeleição. O martelo está batido. As articulações desse grupo junto ao senador é promissora se olharmos pelo lado da razão. Essa leva de partidos teria um tempo razoável de TV e potentes cabos eleitorais.  

Não é só isso, essa frente de partidos já viu que pode muito mais e não só querem lançar uma vaga ao Senado, mas sim lançar um candidato a governador. Para isso, teriam apoio do senador Reguffe e outras influentes lideranças que não estão ligadas a escândalos políticos.  

Um desses líderes seria o presidente do PRB-DF Wanderley Tavares que é empresário na área de tecnologia e juntamente com esse grupo fez um plano de governo baseado em inovação. "Nosso grupo tem se reunido e pretendemos, sim lançar um candidato ao Palácio do Buriti," afirmou Wanderley ao blog. 

Analisando as palavras de Wanderley deixa a entender que esse grupo de legendas pretende lançar uma especie de quarta-via. Tem sentido. "A partir do próximo mês a nossa frente partidária ira se reunir com frequência e iremos traçar as nossas estrategias," frisou Tavares.  

Esses dias o senador Reguffe me ligou para saudar a passagem do meu aniversário e na conversa sobre política deixou a entender que poderia apoiar alguém já que está fora da disputa ao Palácio do Buriti. Mais uma pista. 

Até o momento a frente conta com PRB, PSC, PODEMOS, PPS, PHS e PROS  e outros partidos que não se manifestam, mas em breve vão mostrar a cara. 

Os aliados palacianos estão pensando 2018, sem Rollemberg. 

Irá sobrar alguém?

Fonte: Redação

13/10/2017 às 18:55

Direto do Recanto


Poucos percebem, mas nas cidades-satélites a política pega fogo. A briga é para ver quem será o candidato da cidade. Esses dias estive no Recanto das Emas e constatei isso. Desde que Roney Nêmer virou deputado federal, a cidade está sem representação política. 

Almocei em um comércio da cidade é conheci um jovem empresário chamado Carlos Dalvan, 30, que pretende entrar para o mundo da política. Sem o conhecer perguntei porque ele quer entrar nesse mundo. "Já faço trabalho social e construí minha história no Recanto, pretendo ajudar mais a minha cidade," ressaltou. 

Em tempo o empresário é filiado ao PP-DF, mesmo partido de Roney Nêmer e pretende ser candidato a deputado distrital em 2018. 

Por enquanto, Carlos Dalvan passou pelo crivo do "Google". 


Fonte: Redação

às 17:36

Um Passarinho Me Contou

...que os administradores regionais estão em plena campanha para deputado distrital. A maioria só pensa nas eleições de 2018...

...que nas últimas eleições passada nenhum administrador regional foi eleito só para constar. A maré não está boa...

...que no Facebook certos administradores estão tirando fotos até com os buracos sendo tapados. Que coisa! Do nada ficaram humildes. Deus está vendo...

...que a administradora do Gama, Maria Antonia deve se lembrar do aniversário da cidade que ocorreu no ano passado. Uma dupla sertaneja não esquece...

...que a dupla sertaneja Israel e Rodolfo choram até hoje porque foram contratados pela Administração do Gama e até agora nada receberam...

...que Israel e Rodolfo entraram na justiça contra a administração do Gama e estão ganhando todas. Mas a tristeza pelo calote não cura nem com pinga...

...que Maria Antônia "blogueirinha" de redes sociais adora aparecer com os cantores, mas sua administração pagar que é bom, nada. Maria Antônia...Maria Antônia...2018 é logo ali...

...que água em Brasília virou coisa rara, quem diria. Tomara que na campanha de alguns políticos entre água. Praga rogada...

...que não adianta a velharia tomar pau nas urnas se os novos eleitos tiverem a mesma mentalidade dos políticos ultrapassados. Fica o questionamento...

...que entre Eliana Pedrosa, Alberto Fraga e Jofran Frejat está tudo bem. Palavras do próprio Frejat...

...que os evangélicos podem ter algumas baixas, mas mesmo assim a força desse segmento não irá diminuir. Queiram ou não... 

Eita Passarinho que sabe de coisas, gente! 

Por Odir Ribeiro 

Fonte: Redação 

11/10/2017 às 18:34

"Aliados" de Rollemberg só pensam naquilo


Os estrategistas do governador Rodrigo Rollemberg que pensam em reeleição ainda não notaram uma coisa: o meio político quer ver o governador derrotado em 2018. Seus aliados são os mais que articulam para estarem bem posicionados em 2018. O desembarque do PDT, por exemplo, é um sintoma de que algo está bem errado.

 Outras legendas estão abandonando o barco na espera de alguém disparar nas pesquisas para poderem encostar.  

PDT-DF 

O partido na verdade está saindo do governo e deixando os seus cargos porque não quer ficar "queimado" para as próximas eleições. O partido está flertando com todas as esferas para pode estar no poder em 2019. O flerte com Jofran Frejat e Eliana Pedrosa já dão tom da coisa. 

PSD-DF 

O sonho de Rogério Rosso, o presidente seria repetir o atual vice-governador, Renato Santana em uma futura chapa. Rosso e a sua trupe não está se articulando no sentido de continuar com o governador Rodrigo Rollemberg. Isso é bem claro. Os passos do deputado federal Rosso serão importantes daqui para frente.  

PRB-DF 

O partido de Wanderley Tavares e do deputado federal Júlio César só pensam em uma vaga majoritária juntamente com os evangélicos. Tudo isso longe de Rollemberg. 

Até se cogita o próprio PRB lançar um candidato ao Palácio do Buriti. A legenda se articula com várias forças políticas e nada de Rollemberg. 

Podemos 

Já dizem que uma filiação da ex-deputada distrital Eliana Pedrosa não está descartada. O presidente do partido é o deputado distrital Rodrigo Delmasso. As pautas LGBTs afastam o Podemos de Rollemberg. 


Solidariedade 

Mais um partido que se articula para 2018 e de forma discreta está nas rodas de conversas políticas. Com certeza a legenda não caminhará com os socialistas nas próximas eleições. 

Resumo

Essa pequena lista é só para mostrar como está a situação do atual governador nos momentos atuais. Esses são os rumos que a sucessão ao Palácio do Buriti está tomando. Os "aliados" estão procurando novos caminhos. Afinal em tempo de políticos enfraquecidos qualquer passo errado poderá resultar em ostracismo. 


Fonte: Redação

10/10/2017 às 02:41

Setenta articulações


As conversas políticas em Brasília atualmente giram em torno de eleições majoritárias, alianças e traições. São tantos os cenários e projeções que os analistas acabam se esquecendo das eleições proporcionais.

A formação de nominatas à Distrital anda a pleno vapor, a cada dia uma nova filiação agita o cenário local. E nesse quesito quem tem se destacado é o Avante. Nesta terça-feira,9, Bruno Bonetti, Secretário-Geral do partido, esteve na Câmara Legislativa discutindo a filiação de Estevão Reis, ex-administrador de Sobradinho 1, 2 e Fercal.

Bonetti diz que o Avante está de portas abertas para aqueles que desejam fazer a nova política: “O Avante busca candidatos como o Estevão, que comungam com valores como diálogo, compromisso e transparência. O eleitor não tolera mais a política do toma lá, dá cá, da falsa promessa, da falsa vantagem. 

Vamos oferecer ao eleitor do DF uma lista de candidatos limpos, honrados, capacitados e que muito podem fazer por nossa cidade”.

Além de Estevão, o Avante tem nomes como Professor Jordenes, Gilmarzinho, Josué Loyola e Ritinha em seus quadros.  Será que o 70 fará barulho em 2018?

Fonte: Redação

 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados