15/12/2017 às 19:13

Desconstruindo Candidaturas: Alírio Neto


Dando continuidade a serie: Desconstruindo Candidaturas. Iremos falar do ex-deputado distrital, delegado aposentado da Polícia Civil do DF e presidente do PTB-DF Alírio Neto. 

Nas eleições de 2014 Alírio não conseguiu se eleger deputado federal apesar dos 78.945 votos. Isso o deixou na masmorra da política e longe dos holofotes. Aí veio a presidência do PTB e a possibilidade de concorrer ao Palácio do Buriti e de forma inesperada entrou no cenário e figurou no radar das articulações. 

Alírio é um cigano da política já foi filiado no:  PPS, PEN e agora PTB além de ter apoiado Roriz, Arruda e Agnelo. Só com Rollemberg não deu onda. Na ciranda do poder a roda sempre gira para o seu lado. 

Hoje Alírio tem a sua candidatura ao Palácio do Buriti travada pelo ex-governador José Roberto Arruda que prometeu o céu e a terra a ele, mas no fundo o joga na incerteza. Dá a impressão que o ex-governador está cozinhando o delegado em banho maria para depois dar aquela rasteira típica do "modo careca" de se fazer política.  

Nos bastidores dizem que Alírio só faz o que Arruda quer. Todos sabem que o "careca" tem a esperança de obter um perdão judicial para ele mesmo ser o candidato. Quem não sabe que Arruda quer ser candidato em 2018? Fora que o ex-governador cisca para todo lado e assim trava Alírio. Hoje o ex-deputado não passa de um stand-bye. 

Nos bastidores todos dizem que o ex-deputado não dá nenhum passo sem que Arruda saiba e essa informação é recebida todos os dias. O sonho dos dirigentes partidários transvestidos de amigos é que Alírio saia a federal e assim terem chances de compor sem ele. Os mais traíras dizem que ele está se cacifando para tentar uma vaga de vice ou algo do tipo. É a pura realidade. 

A verdade é que Alírio Neto está travado entre dois mentores: Roberto Jéferson presidente do PTB nacional e José Roberto Arruda que não é um político confiável e cheio de soberba.  Arruda não dá bençãos a ninguém de graça. 

Para quem está de fora observando tudo o que dá a entender e a falta de luz própria. Nesse jogo só subir nas pesquisas não é o suficiente quando se carrega um fardo chamado Arruda. 

Os passos de Arruda e Bob Jefferson podem fazer Alírio tropeçar antes mesmo de entrar na corrida. Sem contar que Filippelli, Fraga e Ibaneis o querem vê-lo pelas costas. Se as mesas de restaurantes falassem muita coisa viria a tona. 

Resumo: 

1 - Alírio Neto está com pecha de ser mandado por Arruda. 

2 - Arruda mais atrapalha que ajuda. 

3 - Atuação tímida e passiva nos bastidores 

4 - O grupo da direita não o vê como cabeça de chapa e preparam para dar uma rasteira.

5 - Seus "parceiros" de partido se acham muito maiores que ele e não admitem que o mesmo seja cabeça de chapa. Exemplos: Fraga e Filippelli.

6 - Seus "aliados" estão mais de olho no PTB no que confiando em Alírio em si. 

7- Muitos acham que Alírio deveria trabalhar para ser vice de Frejat 

8 - A nominata a federal e até a mesmo distrital do PTB-DF precisa ser reforçada 


Na próxima matéria iremos analisar a candidatura de Tadeu Filippelli (PMDB)


Fonte: Redação 

às 16:56

Treta no PHS e a expulsão de Lira


O presidente do PHS-DF Gilvando Galdino soltou uma nota oficial onde refuta qualquer  possibilidade de fazer parte do governo de Rodrigo Rollemberg. Inclusive ele solicita a todos filiados que saia do governo imediatamente. Um dos filiados do partido é o deputado distrital Lira. "Se ele não sair do governo ele será expulso do partido," disse Gilvando.  

O pessoal do deputado distrital não ligou para a nota já que os mesmos não consideram Gilvando presidente do PHS-DF. Lembrando que o PHS passa por um pendenga judicial e não se sabe quem é quem.


Fonte: Redação

14/12/2017 às 15:33

Desconstruindo Candidaturas: Alberto Fraga

A sucessão ao governo do Distrito Federal está mais indefinida que nunca. Já é chegado dezembro e a indefinição no cenário político é a  tônica. A partir de hoje iremos publicar a serie: Desconstruindo Candidaturas. 

Iremos falar sobre os nomes postos na  sucessão ao Palácio do Buriti.  Estamos fazendo  uma especie de consultoria ao ar livre. O intuito é escrever verdades sobre os postulantes a mais alta esfera do poder candango. Sem nenhum tipo de ofensa. 

Esperamos compreensão dos citados e seus "pitbulls" - O primeiro personagem da nossa serie é o deputado federal Alberto Fraga (DEM). 

Alberto Fraga em 2014 obteve 155.056 votos. Foi o mais votado saiu com moral alta das urnas. O coronel da Polícia Militar do DF é um dos postulantes a governador. Mas o radicalismo e o fato de fazer parte de um partido nanico que não tem tempo de TV. 

Sem contar que a sua nominata para federal e distrital é para lá de fraca. Outro fator é o jeito desagregador do parlamentar. Isso causa sérios problemas nos bastidores. Nas articulações seu nome nunca aparece como um possível cabeça de cabeça de chapa.  

Outro erro de Fraga é achar que o seu colega de parlamento e presidenciável Jair Bolsonaro pode alavancar uma possível candidatura majoritária. Ainda mais que temos um eleitorado que gosta de virar a esquerda e muitas vezes imprevisível. Agnelo Queiroz e Rodrigo Rollemberg são exemplos clássicos. 

Não sabemos a tendencia que as próximas eleições irão tomar. O certo que Bolsonaro que é um fenômeno das mídias sociais não está se criando no DF. 

Outro fator e que o deputado não anda nas bases e seu crescimento é limitado. Hoje no máximo que Fraga poderia tentar é uma vaga no Senado. O mais recomendável: tentar a reeleição a federal. 

Resumo: 

1 - O DEM é partido nanico 
2 - Fraga não agrega nem em seu partido 
3 - Suas pautas não agradam os eleitores do DF 
4 - Bolsonaro não garante transferência de votos 
5 - O seu passado, o condena mesmo sem ter sido julgado. 
6 - Fraga pode perder o bonde e até mesmo perder uma vaga no Senado 

Na próxima matéria iremos analisar a candidatura de Alírio Neto (PTB) 

Fonte: Redação

13/12/2017 às 19:55

Empresário entra na disputa


O empresário Juraci Pessoa de Carvalho vai mais uma vez se jogar na disputa eleitoral. Nas eleições de 2014 se candidatou a deputado federal pelo PTB, obteve 13.600 votos. Juraci Tesoura de Ouro como é mais conhecida vai disputar mais uma vez a cadeira de deputado federal e mais uma vez pelo PTB-DF. 

Mais um na disputa...

Fonte: Redação 

às 12:26

Um Passarinho Me Contou


...que um integrante do governo deu com a língua nos dentes em um evento ocorrido na feira do Paranoá com direito a testemunhas...

...que esse "delator" confidenciou que talvez o governador Rodrigo Rollemberg não venha a reeleição e assim cuidará de sua família...

...que o mesmo "gargantão" disse que o governador teria planos para o deputado distrital Agaciel Maia(PR).

...que Agaciel viria candidato a governador com Maria de Loudes Abadia vice. Não somos nós que falamos, mas sim o "delator"...

...que peixe morre pela boca. Não é mesmo Ludmila?...

...que em política o passado sempre bate a porta no estilo: seu passado sempre irá te condenar. O certo é falar só quando se tem certeza...

...que Ludmila não deve ser julgada ela só o retrato da falta de rumos da falida política de Brasília. Portanto, ela não é culpada...

...que essa treta no PSDB-DF abalou as pretensões do deputado federal Izalci Lucas ao Palácio do Buriti. A incerteza tomou conta de sua pré-candidatura...

...que o deputado federal Jair Bolsonaro é fenômeno na internet. Sim, mas interfere muito pouco nas eleições ao Palácio do Buriti. Podem anotar...

...que o almoço entre Alírio Neto (PTB), Alberto Fraga (DEM), Jofran Frejat (PR) e Tadeu Filippelli(PMDB) ocorreu na casa de Alírio nesta quarta-feira,13...

...que os partidos pequenos não foram convidados e só sabem da existência desse almoço porque o passarinho está contando...

...que Alírio logo irá ter uma grande decepção com o ex-governador José Roberto Arruda. O passarinho ouviu tudo...

...que Arruda tem usado bastante a "direita" e trava todas as pretensões nesse meio está Alírio Neto...

...que o deputado distrital, Cristiano Araújo (PSD) foi acusado empregar a esposa do seu Tio Artur em seu gabinete e chegou a ser acusado pelo Ministério Público...

...que pois, bem Cristiano foi absolvido pelo Tribunal de Justiça do DF e agora pode disputar as eleições com tranquilidade...

Eita Passarinho que sabe de coisas, gente! 

Por Odir Ribeiro 

Fonte: Redação

11/12/2017 às 19:00

General pode disputar o Buriti

às 18:31

Rollemberg e o desperdício



*Por Dr. Gutemberg Fialho 

Para onde vão e por que R$ 323 milhões destinados ao SUS-DF não foram executados pelo governo Rollemberg ao longo de 2017? A matemática é simples: quanto menor o investimento no sistema público de Saúde, maior o número de mortes evitáveis. Ainda assim, a atual gestão do Buriti insiste na omissão e segue diminuindo a aplicação efetiva da verba destinada à área: uma queda de 70,55% no decorrer dos últimos quatro anos, segundo levantamento no Sistema Integrado de Gestão Governamental (Siggo). 

A situação, diante do caos em hospitais e unidades públicas de saúde do DF, chama a atenção, inclusive, do Ministério Público do DF, que cobrou explicações ao secretário de Saúde, Humberto Fonseca.

Contudo, por mais que o GDF se esforce para arranjar desculpas, a resposta é uma só. Os R$ 323 milhões que poderiam ter salvado centenas de vidas não foram executados por absoluta falta de vontade. Não foram usados nos hospitais e unidades públicas de Saúde porque o objetivo está longe de ser esse.

Será que Rollemberg e Humberto Fonseca pouparam para gastar naquilo que, de fato, lhes interessa?

Estranhamente, após não executar - diante do atual caos na Saúde - R$ 323 milhões voltados à rede pública, agora, no início da última semana, foram publicados no Diário Oficial do DF (DODF) os regulamentos próprios de contratação de pessoal e de compras para o tal Instituto que, a qualquer custo – inclusive ao custo de vidas – deve começar a funcionar em janeiro do próximo ano.  Até porque, como afirmei em outras situações, o Instituto Hospital de Base será utilizado por Rollemberg, na tentativa de reeleição, como a suposta solução para a saúde do DF.

Neste sentido, o contingenciamento de R$ 323 milhões do SUS-DF parece apontar para um caminho tão obscuro quanto a própria criação do Instituto Hospital de Base. E se isso se confirmar ao longo dos próximos meses, Rollemberg provará que, na sua gestão, os fins justificam os meios. Tanto é que, enquanto os investimentos na Saúde caem, as cifras voltadas à publicidade aumentam a cada ano. Entre 2015 e 2016, por exemplo, o gasto com propaganda teve acréscimo de nada menos do que 68,9%. 

No mesmo período, vale recordar, em vez de investimentos, a única coisa que cresceu nos hospitais públicos do DF foi o número de mortes evitáveis, um salto de 20%.
E como os números não mentem, no fim das contas, entre investimentos e a não execução de orçamentos, o saldo é evidente. 

Em vez de vidas, Rollemberg prefere salvar a própria imagem, sem medir esforços para criar ilusões, como o próprio Instituto Hospital de Base: uma das maiores farsas da sua tentativa de reeleição.

 Dr. Gutemberg Fialho é presidente do Sindicato dos Médicos do DF

 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados