Publicado 11/07/16 às 08:12

Coluna do Celson Bianchi

Entrevista especial com Julio Cesar (PRB) - deputado distrital

O deputado distrital Julio Cesar (PRB) foi secretário de Esporte na gestão passada e o deputado distrital mais votado nas últimas eleições. Em maio do ano passado foi convidado pelo governador Rodrigo Rollemberg, para ser o líder de governo na Câmara Legislativa, onde vem atuando de forma sensata sempre procurando o melhor para a sociedade. O parlamentar tem como principais bandeiras: o esporte, que luta para que se desenvolva na Capital Federal e os idosos, um segmento populacional em que atua para que tenha mais dignidade.  Desde o início do mandato o distrital já apresentou 80 projetos de lei, destes 19 já foram aprovados.  

Celson Bianchi- Deputado, como avalia a atuação da Câmara Legislativa no 1º semestre?

Julio Cesar: Foi um semestre baseado em muito debate, onde o bom senso na maioria das vezes prevaleceu. Base e oposição se uniram visando o melhor para a sociedade. Concluímos a CPI dos Transportes e iniciamos as CPI da Saúde e da Pedofilia, na qual sou o vice-presidente. Contribuímos para que muitos concursados fossem chamados para atuar no serviço público. Promovemos o diálogo entre o GDF com diversas categorias. Na última semana antes do recesso parlamentar discutimos incansavelmente sobre a regulamentação da prestação de serviço de transporte individual de passageiro, como o UBER. Inicialmente o Executivo encaminhou para a Casa, o projeto que contemplaria apenas a modalidade Black, e nós incluímos na matéria a contemplação do UBER X, visando favorecer a todos.

CB- E quais são as expectativas para o 2º semestre no poder Legislativo?

Pelo trabalho já iniciado não tenho dúvida que iremos conseguir êxito em várias demandas que já foram iniciadas, inclusive com o Executivo, na verdade já avançamos em alguns temas. No início da semana foi anunciada a realização de concurso para professores, analistas, técnicos e monitores da Secretaria de Educação do Distrito Federal. Ao todo, serão 2,9 mil vagas. Também a criação do programa Bolsa Educação Infantil, com 2.741 bolsas de estudo, a partir do segundo semestre letivo deste ano, para crianças de 4 e 5 anos que não foram contempladas com vagas em escolas públicas. No segundo semestre também teremos alguns projetos que deverão passar por amplos debates, são eles: Puxadinhos, OSs e Lei do Silêncio, LUOS e PDOT. Temos um compromisso com Brasília, nossa principal função é legislar em prol da sociedade.

CB- Como você analisa a implementação das Organizações Sociais na Saúde do DF?

Nesse momento conturbado para a Saúde do Distrito Federal, o GDF acredita que a implementação das OSs será a melhor alternativa, mas para que isso aconteça é de suma importância que exista um amplo debate com a sociedade e profissionais da Saúde. Não tem como ser implementado de outra forma, pois temos segmentos que entendem, principalmente o sindicato dos médicos e dos próprios servidores, que isso seria um atraso. Por outro lado, nós temos o hospital da Criança que é considerado referência. Nesse momento acredito que para chegarmos a uma conclusão efetiva precisamos avançar promovendo debates, audiências públicas, para entender o que a sociedade espera e precisa. Depois disso poderemos realmente tomar uma decisão sobre a implementação do modelo no Distrito Federal.


Pedido

O deputado distrital Raimundo Ribeiro (PPS), solicitou ao diretor do DETRAN, Jayme Amorim de Sousa, a possibilidade de excepcionar o Distrito Federal da obrigatoriedade ao cumprimento da lei que impõe aos motoristas dirigir com o farol ligado durante o dia, dentro da cidade. De acordo com o parlamentar, o DF tem peculiaridades que tornam dispensáveis esta prática: “Nossa capital possui características não encontradas em outras localidades. Somos presenteados com claridade solar intensa e com terreno plano, o que demonstra a desnecessidade da manutenção dos faróis baixos acesos durante o dia, nos túneis providos de iluminação pública e nas rodovias.”, declarou Ribeiro.

Pedido 2

O deputado destacou ainda, menção ao Código de Trânsito Brasileiro que define rodovia como: via rural pavimentada e questionou: “Quais são as nossas vias rurais pavimentas?” Na solicitação apresentada, Raimundo Ribeiro também sugeriu que o DETRAN, juntamente com o DER, façam mais ações preventivas e educativas do que repressivas com fins arrecadatórios: “Tenho a convicção que educar a população para o trânsito, evita mais acidentes do que impor normas e aplicar sanções”, finalizou.

Troféu

As inscrições para a 21ª edição do Troféu Câmara Legislativa estão abertas até o próximo 23 de julho. A premiação, já tradicional no Distrito Federal, tem como objetivo impulsionar as produções cinematográficas da cidade, e os longas e curtas participantes concorrem a um total de R$ 200 mil em prêmios. Os interessados podem acessar a ficha de inscrição no portal da CLDF.

GIRO RÁPIDO

- A JK FM está sob nova direção: o antigo diretor das rádios dos Diários Associados, Anderson Carlos, é o novo responsável pela emissora;

- Nós bastidores circula a informação de que a JK FM foi arrendada ao grupo ligado ao ex-ministro das Comunicações, André Figueiredo;

- A JK seria apenas uma de 18 emissoras que o grupo estaria arrendando em todo o país;

- O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, reforçou a segurança pessoal. Um carro com dois agentes treinados para situações de risco sempre acompanha o veículo blindado que ele o todo poderoso da economia usa para se deslocar;

- Meirelles também aumentou segurança do que come e bebe. Água somente mineral em garrafa comprada por assessor próximo. A alimentação vem de casa, numa caixa que lembra um cofre que só ele pode abrir;

- Quando era presidente do Banco Central, Meirelles já tinha esquema rígido de segurança. Exigência do emprego anterior, o Bank of Boston;

- No passado, para fazer trajeto de carro entre Brasília e Goiânia, o então presidente do BC chegou a usar capacete de aço para não correr risco de ser acertado por tiro.


Reflexão do dia 

Sempre respeitando os direitos das famílias, e as convicções pessoais! Fora disso é doutrinação e ditadura.

Sandra Faraj (SD)- deputada distrital


Fonte: Jornal Alô Brasília

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados