Publicado 05/02/16 às 11:09

A sensação de insegurança e a Polícia Militar

A sensação de insegurança toma conta do Distrito Federal. Quem nos dias de hoje entra em posto de combustível, e não dá aquela olhada para todos os lados. O medo de ser assaltado domina o imaginário. No final de noite desta quinta-feira, 4, tivemos uma amostra de que a sensação de insegurança não é coisa da nossa imaginação. 

No exercício de sua perigosa função acidentes acontecem.  A Polícia Militar registrou três acidentes com viaturas policiais. Duas viaturas capotaram na área central de Brasília ferindo cinco policiais militares. Em Águas Claras, a viatura colidiu com uma pilastra. Os PMs estavam tentando colocar na cadeia alguns dos bandidos que querem tomar conta do DF. 

O problema da Polícia Militar do DF afeta diretamente a Segurança Pública. Vocês sabiam que os policiais terão que pagar o conserto das viaturas acidentadas? Isso mesmo. Além de arriscarem as suas vidas, os policiais terão que pagar o conserto com o próprio bolso. Um verdadeiro absurdo. O próprio governador Rodrigo Rollemberg prometeu fazer um seguro para essas viaturas, mas a promessa até hoje não saiu do papel. 

Nem estou falando ainda da falta de manutenção das viaturas e não temos dúvidas em afirmar que o capotamento está diretamente ligado a esse fator. Esse problema vem desde o governo passado e o atual governo nada faz para mudar essa situação. 

A atenção deve ser voltada para a Polícia Militar. Uma politicagem desmedida sabota a corporação os fatores do dia a dia desanimam ainda mais a tropa.  O ano de 2016 não é nada promissor. Cerca de mil policiais devem se aposentar esse ano. A desmotivação é total, não é para menos.

Poucos tem coragem de escrever isso. A insegurança só vai diminuir quando a Polícia estiver nas ruas motivada. Onde há uma viatura, o bandido corre.  A lei é frouxa, todos sabem. Mas a PMDF precisa ser dona das ruas. Planejamentos. Discursos bonitos, nada vai adiantar.

A sociedade precisa saber que os policiais militares pedem socorro. Enquanto isso os gestores fecham os olhos.

Quem paga o pato somos todos nós.

Está dito!

Fonte: Redação 

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados