Publicado 06/01/16 às 20:59

A incompetência e corrupção fazem a Saúde agonizar

O momento político do Distrito Federal é péssimo há pelo menos dez anos. O dinheiro público vai pelo ralo a torto e direito e o básico está faltando na nossa cidade. Hoje o caos mais ressaltado é o da Saúde Pública. A vida é um mero detalhe.

Essa coqueluche não vem de hoje. Afirmo que quase todos os governos foram incompetentes para gerir essa área. Sem contar as máfias que imperam por lá. Tudo com a conivência de agentes públicos. 

Esse complexo sistema não é explicado até hoje. Por várias vezes tentei saber quanto cada unidade hospitalar consome do dinheiro público. Por exemplo: Quanto custa Hospital de Base por mês? Quantos funcionários é preciso para essa unidade funcionar a contento? Quantos pacientes são atendidos por mês?  São perguntas básicas que não conseguimos obter respostas. A Saúde do DF não passou por um Raio-X sério nessas questões. Essa caixa preta não foi aberta e é mantida submersa, sabe lá o motivo.  

A verdade é que o nosso sistema de saúde está ultrapassado e funciona como se fosse na era medieval. Faltam equipamentos médicos, medicamentos são gastos sem o mínimo controle, servidores "super-heróis" trabalham em péssimas condições.  

Cidades do entorno do DF mandam seus pacientes para as nossas unidades e isso não é motivo de um estudo sério. Recursos não faltam nessa área. O que falta são pessoas sérias e firmes para colocar o dedo na ferida, essa é a pura realidade. 

O atual governador Rodrigo Rollemberg também é culpado desse caos. Tudo começou errado na transição de seu governo, a escolha foi mal feita o tal Ivan Castelli que seria o secretário, na última hora desistiu do cargo. Depois veio o sério e titubeante João Batista, que não deu certo. Rollemberg o ejetou da Pasta.

Por último Fábio Gondim que parece está sofrendo uma espécie de cerco e forças ocultas querem a sua cabeça. Posso afirmar que os seus dias estão contados no que depender dessas forças. Tudo é muito confuso. A impressão é que Rollemberg não banca o seu secretário e sua fritura já começou. 

Empresários continuam ditando regras nesse importante sistema e tudo fica por isso mesmo. Cada intervenção do Ministério Público e Tribunal de Contas é motivo de aplausos desses empresários que estão mais para mafiosos do que outra coisa. 

Pelo andar da carruagem do caos, as máfias irão imperar e tudo continuará do jeito que está. Será daí para pior.

Se algo funciona com um mínimo de decência, os responsáveis são os servidores que fazem o seu trabalho com zelo e amor ao próximo. Senão fossem eles a coisa seria bem pior. 

Aqui posso afirmar que não é o governador Rodrigo Rollemberg que irá resolver tudo isso. Nem secretário ele sabe escolher, não temos muito que esperar.

2016 promete... 


Fonte: Redação

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados