01/06/2018 às 16:29

Senado: Uma disputa que poucos enxergam


Na política muitas vezes a cegueira domina quase todos os postulantes. A ânsia e a teimosia no campo majoritário cega até os mais experientes. Além de assessores megalomaníacos que estão enterrando alguns nomes da política. 

Conheço uns três em breve iremos falar mais sobre isso. Traçando um perfil desse ser: geralmente esses personagens são inexperientes, deliciados com o mel da estrutura partidária, visão política arcaica e pé-frios. Sabotam o postulante na certa. 

Vamos lá 

Uma disputa que poucos estão prestando atenção é a do Senado. Se olharmos os nomes que estão postos veremos que estamos no campeonato Brasileiro da Serie "B". Alguns políticos cegados pelos assessores megalomaníacos e até mesmo sociopatas não se atentaram a essa possibilidade no cenário político.  

Nessa esfera majoritária, o nome mais conhecido é o do senador Cristovam Buarque que procura um lugar para chamar de seu. O senador só pensa em renovar o mandato e em uma coligação "barriga de aluguel." Ele é o protagonista, sem dúvida. 

Outros nomes na disputa são - Paulo Octávio (PP) está com pinta de que não vai para jogo nos bastidores a sua desistência é certa; Alberto Fraga(DEM) não assume, mas pode cair para deputado federal; Chico Leite (REDE) não empolga; Wasny de Roure (PT) é muito falado, pelo jeito o PT pode ser seu problema; Joe Valle (PDT) mergulha em mar de incertezas e não sabe se fica do lado do Frejat ou segue caminho próprio. Se a lógica tiver certa Joe não terá fôlego para galgar o Senado. 

Os outros nomes não conheço e não saberia em que lugar estão nesse jogo. Os descritos acima são os principais do jogo, sem dúvidas algumas.  

Para quem tem projetos visando 2022, o Senado pode ser vislumbrado e tem uma áurea protagonista. Para o político que tomou bomba nas negociações ao Palácio do Buriti disputar esse cargo poder ser uma vertente honrosa e porque não vitoriosa

Nessa disputa ao Senado há espaços ou dois nomes novos. Não há dúvidas que esses  postulantes atuais podem ser desbancados por uma novidade. Nos próximos dias vamos mostrar os caminhos desse cargo majoritário pouco falado na atual conjuntura.  

Leitura necessária para megalomaníacos e sociopatas habitantes da nossa política.  

Fonte: Redação

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados