18/12/2017 às 19:38

Desconstruindo Candidaturas: Tadeu Filippelli


Dando continuidade a serie: Desconstruindo Candidaturas. Iremos falar do ex vice-governador, presidente do PMDB-DF e ex-deputado federal, Tadeu Filippelli. As pretensões de Filippelli são as mais fictícias possíveis. Primeiro porque ele fez parte da fracassada gestão de Agnelo Queiroz e tenta de todas as formas descolar a sua imagem dos fracassos petistas. Segundo seu nome só caia nas pesquisas. O Portal Metropoles (leia aqui) encomendou uma pesquisa que mostra bem esse quadro. 

Candidatura ao Palácio do Buriti? Ledo engano. As principais pastas do governo Agnelo estavam sobre os domínios do PMDB e de pessoas que foram indicadas por ele. Os exemplos são as secretarias de Transporte e Obras. 

Portanto, cada fracasso dessas secretarias e outros órgãos devem sim serem atribuídos a Filippelli. Fora as denúncias da lava-jato que ainda vão o perseguir caso ele não obtenha um  mandato para ter aquele foro privilegiado básico.  

A verdade é que Tadeu Filippelli tem a síndrome "Arrudiana" : não está no jogo,  porém, quer controlar tudo. Para isso, o ex-vice coloca na mesa o PMDB e PP legendas que ele dita as regras e barganha com as forças de direita. 

Tadeu não admite ficar no rabo do foguete tanto que para o seu lado trouxe Ibaneis Rocha excelente jurista que acha conhecer o meio político e mal sabe ele que nesse meio é um tentando dar rasteira no outro o tempo todo. 

A candidatura de Fillippelli é o mais puro blefe com o intuito de barganhar alto nas articulações. A verdade é que Tadeu quer um lugar ao sol. No fundo ele sabe que no máximo pode pleitear uma candidatura a deputado federal. A imunidade tem que valer mais que a sua vaidade. 

A vinda de Ibaneis para o PMDB só foi uma maneira de atrair os holofotes e mostrar força. Uma estratégia para acuar os outros postulantes ao Governo. Mas nos bastidores ninguém confia em Filippelli, que é da velha escola das raposas políticas. 

Suas posições dúbias são comentadas pelos quatro cantos. Sua pose de "todo poderoso" atrapalha mais que ajuda e o afunilamento do jogo irá mostrar isso.  

Até onde Filippelli irá blefar? Ninguém sabe. As pesquisas mostram que seu nome ao Palácio do Buriti não emplaca de forma alguma ao contrário chama mais à atenção das forças ocultas do que outra coisa. 

Resumo: 

1 - Tadeu Fillippelli traz consigo tempo de TV, mas um partido rejeitado pela opinião pública 

2- O ex vice não é visto como um político de confiança e tenta de todas as formas minar a candidatura dos seus aliados. 

3 - Nem os deputados distritais estão satisfeitos no PMDB e se pudessem já teriam pulado do barco. 

4 - A verdade é que Tadeu Filiippellli é ruim de votos. Suas votações pelo tanto de poder que detinha sempre foram fiascos. 

5 - Ibaneis Rocha que é um jurista de respeito não aceita banco de reservas e gosta de dirigir o ônibus. 

6 - Seus pares querem só seu tempo de TV e só fazem reunião com por causa disso. 

7 - Filippelli deveria concentrar as suas forças em obter um mandato de deputado federal. Mesmo assim não será fácil. 

 8 - Sua síndrome "Arrudiana" sobe a sua cabeça e seus aliados falam mal dele que só.


Na próxima matéria iremos analisar a candidatura de Eliana Pedrosa (Podemos). 

Fonte: Redação

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados