10/05/2017 às 18:53

Sucessão ao Palácio do Buriti a todo vapor

A política do Distrito Federal e a (possível) sucessão do governador Rodrigo Rollemberg está a todo vapor. Todos querem destronar o socialista. Para que isso aconteça, as articulações são mais que necessárias. Almoços, reuniões e conversas ao pé do ouvido estão acontecendo pelos quatro cantos da cidade. 

Reuniões entre o ex-deputado distrital Alírio Neto (PTB) e Alberto Fraga (DEM) são frequentes. Já ex-vice Tadeu Filippelli está se aproximando de ambos e pensa dar aquela tradicional rasteira e ser o nome ao Palácio do Buriti. Isso se as delações deixarem. 

Já Izalci Lucas (PSDB) pelo jeito irá para o tudo ou nada e já começa a seguir trilha própria e alguns setores começam a se aproximar do seu projeto. Um evento intitulado "Resgata Brasília" deu mostras de como pode ser a caminhada. Dias atrás, o tucano teve as bençãos do governador de São Paulo Geraldo Alckimin, do presidente do PSDB nacional Aécio Neves e até mesmo do prefeito de São Paulo João Dória. 

Já os passos de Eliana Pedrosa (sem partido) e Jofran Frejat (PR), que praticamente lidera as pesquisas, são um mistério. Ambos não são cogitados nas negociações de todos esses nomes. São tratados, na verdade, como plano "B", mas a dupla anda se articulando. 

Mas nesses dias, uma candidatura já considerada "talibã" ou os pés descalços está sendo aventada. Um grupo intitulado Ceilândia Sempre Viva quer lançar um candidato da cidade. O locutor e líder comunitário e  ex-candidato a deputado distrital, José  Goudim Carneiro é a aposta. Essa possibilidade está sendo tratada como galhofa. Enfim, para essa turma basta arrumar um partido e assim a coisa fica divertida. 

Entre rasteiras, blefes e articulações, a sucessão ao Palácio do Buriti está na boca da classe política. Enquanto isso, o governador Rodrigo Rollemberg observa tudo. 







Fonte: Redação 

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados