29/05/2017 às 16:24

A incerteza de 2018 e os "buchas de canhão"


Com denúncias abatendo caciques de todos os lados, as eleições de 2018 são as mais incertas de todos os tempos. No Distrito Federal não será diferente. Todas as pesquisas apontam para 80% de indecisão por parte dos eleitores. As denúncias de corrupção abateu toda a classe política, queira ela ou não. Político virou sinônimo de ilicitude. Essa é a pura verdade.  

Não há cientista político que consiga desenhar um  cenário. Tudo é muito incerto. Talvez seja o momento daquele líder comunitário mais corajoso. Quem sabe aquele que nunca pensou em entrar efetivamente na política e pensa em fazer a diferença. 

Na política, os ditos líderes são sempre uma "bucha de canhão". Alguém com muito dinheiro os paga e eles vão atrás de convencer seus amigos e a sua comunidade a votar no endinheirado. Estamos falando alguma inverdade? 

Nas incertas eleições de 2018 é o povo que irá saber como caminhará as coisas. Vão ser buchas de canhão? Serão a diferença? Vão esperar migalhas dos políticos da planície? 

Em 2018 será que os "bucha de canhão" serão os protagonistas ou as galinhas que só esperam o milho triturado? Nenhum cientista político, jornalista ou outra coisa qualquer não será capaz de dizer como serão as coisas. Nem o José Acleildo. 

Uma coisa é certa: a política não é mais a mesma. 

Fonte: Redação  

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados