12/04/2017 às 18:22

Fim da chicana: a caneta do governador saiu vitoriosa


Foto: Carlos Grandra - CLDF 

Na sessão plenário desta quarta-feira,12, os deputados distritais governistas quebraram a tal da obstrução e votam o famoso crédito suplementar de R$ 248 milhões. Agora o governo tem dinheiro para pagar o rombo nos cofres públicos e assim terceirizados e a folha de pagamento dos servidores terão a verba necessária. 

Agora vamos aos bastidores. O ditado já diz. "Cachorro mordido por cobra tem medo linguiça" - esse é o resumo da história. O medo de perder a grande quantidade de cargos é maior que a rebeldia. 

Boi de Piranha 

As exonerações dos apadrinhados de Cláudio Abrantes (Rede) deixou seus colegas parlamentares espertos. PV, Rede e PDT ficaram no plenário e comportadinhos votaram com o governo. Os votos contra foram de Cláudio Abrantes e o do presidente Joe Valle (PDT). Aliás, o "Cristo" ficou sozinho, o seu próprio bloco o abandonou. 


A caneta de Rollemberg funcionou direitinho e base pelo menos ficou em plenário para dar quórum. Assim o governador mostrou que não aceita desobediência. No meio de tudo ficou a Polícia Civil do DF (PCDF) que não teve seus pleitos atendidos e foi usada por alguns distritais. 

Sugestão - O que Rollemberg deve fazer é pegar essa pauta para si e não deixar na mãos dos distritais. Governador chame os policiais para uma conversa e negocie até a exaustão. Nessa frase estou parecendo um sindicalista. 

No final da chicana: A gloriosa, Polícia Civil foi usada, alguns parlamentares ficaram com medo de perder cargos e o Palácio do Buriti respira aliviado com os cofres cheios. 

Fonte: Redação 

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados