16/12/2016 às 00:18

Robério , Delmasso e a derrota de Rollemberg


Fotos e Agradecimento: Raphaella Bechepeche

O dia 15 de dezembro de 2016 ficará conhecido como o dia mais louco da história política de Brasília. A sessão plenária da Câmara Legislativa do DF(CLDF) foi do pastelão a emoção. O protagonista de todo esse "espetáculo" foi o deputado Robério Negreiros (PSDB), sem dúvidas nenhuma. O voto do parlamentar foi uma gangorra de emoções e quase matou muita gente do coração. 


O desenrolar 

Primeiro Robério votou em Agaciel Maia (PR). Segundo, logo após teve uma discussão ríspida com seu colega Rodrigo Delmasso (PTN). Terceiro, Robério se emputeceu e voltou atrás e votou em Joe Valle (PDT). Conclusão: Com o voto de Robério, Agaciel vencia por 13 a 11 e depois de sua refugada o placar ficou 12 a 12. Como um dos critérios de desempate era a maior votação nas eleições de 2014. Joe foi mais votado e assim foi eleito. 

A confusão 

A briga de Delmasso e Robério por uma vaga na Mesa Diretora na chapa de Agaciel pôs tudo a perder. O barraco envolvendo ambos foi grande com direito troca de acusações. Robério chegou chamar o colega de vagabundo. O clima ficou pesado e quase chegou as vias de fato. No final Robério chorou, Joe sorriu e Rollemberg se...

A vencedora 

Quem sai fortalecida dessa disputa é a deputada Celina Leão (PPS), a parlamentar conseguiu levar quatro deputados distritais para a candidatura de Joe. Isso fez muita diferença. E outra, ela não deixou o ex-vice-governador, Tadeu Filippelli (PMDB) se criar. 

A cena mais marcante foi quando Robério voltou atrás em seu voto, a parlamentar não saia da sua cola e não deixou os governistas chegarem perto, a cena foi bem engraçada e Celina parecia um carrapato (com todo o respeito). Assim a Leoa sai das cinzas e volta a ser protagonista na Câmara Legislativa. Pior cenário para Rollemberg, impossível. 




O Confiante perdeu 

O grande derrotado foi o governador Rodrigo Rollemberg. Ele pensou que uma margem de um voto conseguiria eleger Agaciel Maia(PR). O vacilo do governador foi não ter tentado ter margem de pelo menos dois votos. Assim os parlamentares que queriam dar o troco tiveram o caminho livre. 

A verdade é que Rollemberg pediu para ser derrotado. O futuro é incerto e a ressaca demorada.

Fonte: Redação 

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados