Publicado 01/12/16 às 00:10

Firmes e fortes

Passou despercebido por todos uma nota veiculada no último dia 29/11/2016 pela coluna pelos jornalistas Francisco Dutra e Milena Lopes que assinam a coluna do Alto da Torre do Jornal de Brasília

Os deputados distritais citados na operação Drácon terão mais 30 dias para apresentar as suas defesas no TJDF. Havia a possibilidade dos seus afastamentos. Lembrando que faltam exatos 14 dias para a eleição da Mesa Diretora da CLDF. Fortes emoções. 

Confira:

O desembargador José Divino, do Tribunal de Justiça do DF, prorrogou o prazo para a apresentação da defesa dos deputados distritais investigados pela Operação Drácon, conduzida pelo Ministério Público em parceria com a Polícia Civil. 

Em vez de terem apenas 15 dias, os parlamentares passam a contar com 30 dias para prestar as explicações iniciais – os investigadores pediram o afastamento dos mandatos até o fim do processo. Desta forma, Celina Leão (PPS), Raimundo Ribeiro (PPS), Julio César (PRB), Bispo Renato (PR) e Cristiano Araújo (PSD) terão, teoricamente, tempo hábil para participar da votação pelo futuro da Casa, marcada, inicialmente, para 15 de dezembro. Os investigadores pedem o afastamento dos mandatos até o final do processo. Ao invés

Movimento

A prorrogação do prazo é decorrente de pedidos judiciais disparados pelos advogados de defesa dos parlamentares. O movimento de opositores e descontentes atrapalha os planos do Palácio do Buriti para emplacar um aliado no comando da Casa. Independentemente de posições politicas, o MP considera que o grupo é responsável por um suposto esquema de cobrança de propina em troca do direcionamento de emendas parlamentares. Todos os deputados citados negam as acusações e se declaram inocentes.


Fonte: Redação 

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados