Publicado 24/11/16 às 16:51

Líderes comunitários enquadram políticos por meio das redes sociais

Francisca Ambrósio, Alisson Borges, João Paulo e Cláudio Mendes do Ceilândia Sempre Viva
Os grupos políticos de Whatsapp hoje são uma febre nas redes sociais. Por meio deles seus integrantes cobram políticos e autoridades. Geralmente esses grupos são compostos por líderes comunitários e cidadãos que só querem melhorias para a cidade. 

Um exemplo de sucesso é o grupo Ceilândia Sempre Viva. De acordo com os mesmos, o grupo é apartidário.  A rede de contatos chega a englobar 450 pessoas. Um número bastante expressivo e influente. 

Um desses integrantes é João Paulo,34, nascido na Ceilândia para ele o cidadão deve cobrar a classe política. "Queremos melhorias para a nossa cidade e o jeito é cobrar as autoridades e políticos," relatou. 

A intenção do Ceilândia Sempre Viva é fazer a articulação entre as autoridades e poder público. O intuito e melhorar o dia a dia da Ceilândia que sofre com a ausência do Estado. Uma ótima iniciativa e mostra que pessoas influentes nas cidades precisam se mexer. O Sol Nascente o Pôr do Sol que o digam. A sociedade não pode ser omissa quando o assunto é política e esses grupos de Whatsapp tem o poder de mudar essa realidade. 

Já Cláudio Mendes,42, líder comunitário no Sol Nascente disse que os políticos que tiveram votos na cidade devem ser cobrados. " Todos que tem mandato e conseguiram votação na Ceilândia eles por obrigação devem destinar recursos para a nossa cidade," declarou. 

Ato 

No próximo dia 10 de dezembro Ceilândia Sempre Viva irá fazer um ato onde irão se reunir com todos os políticos detentores de mandato eletivo. Serão sabatinados deputados distritais, federais e senadores. 

Como o pessoal do Ceilândia Sempre Viva diz: 2018 é logo ali! 

Fonte: Redação 

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados