Publicado 24/11/16 às 13:26

Cristiano não quer intimidade vazada

O deputado Cristiano Araújo (PSD) repudia vazamentos de informações que violam e invadem bruscamente seu direito constitucional à privacidade e o de sua família. As informações estavam de posse do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e foram publicadas ontem (22) pelo Portal Metrópoles.

Cristiano estuda protocolar ainda hoje (23) petição solicitando à Justiça que retire todo e qualquer conteúdo estranho ao objeto da investigação que, ao ser divulgado, têm o único propósito de constrangê-lo, expondo-o de forma desnecessária e abusiva. Leia nota do parlamentar.

 Nota à população do DF

  “Lamento e repudio o modo operacional do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios que tenta, a qualquer custo, vincular minha imagem a um suposto esquema de corrupção.

Sem elementos concretos que possam comprovar ou ao menos sustentar essa absurda teoria, o Ministério Público criou interpretações falsas para anotações pessoais e estritamente legais, sobre atividades corriqueiras do meu mandato, legitimamente conquistado nas urnas.

Faço questão também de repudiar o vazamento ilegal de dados sobre a minha intimidade que deveriam estar sob a segura custódia do Estado. Recentemente, foram tornados públicos vídeos que não têm nenhuma relevância para a investigação em curso, tampouco para o interesse público. 

São vídeos que apenas servem para comprovar a violação de um importante direito protegido pela Constituição Federal: o da preservação e proteção da intimidade de qualquer cidadão. Expor publicamente minha vida pessoal e de minha família é uma atitude irresponsável que pode gerar graves consequências.

Meus advogados e eu estamos estudando providências para exigir a investigação das origens desse vazamento de vídeos que, reafirmo, nada têm de relevante para a investigação e deveriam estar sob a custódia do Estado.

É preciso saber de qual instituição estatal partiu o vazamento. Esperamos, assim, também garantir que outros cidadãos e cidadãs não sejam vítimas desse tipo de abuso que afronta a justiça e fragiliza o Estado Democrático de Direito”.

Fonte: Assessoria do deputado distrital Cristiano Araújo 

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados