Publicado 02/11/16 às 00:58

Coluna do Celson Bianchi



Nesta quinta-feira, 3, o Sindicato dos Técnicos em Enfermagem - SINDATE, convocou uma nova assembleia em frente à Câmara Legislativa, para tratar de informes da greve. Os servidores esperam receber uma posição por parte do governo.


Recursos

Com a presença de quatro deputados, a Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF) da Câmara Legislativa se reuniu extraordinariamente na terça-feira (1º), quando foram aprovadas quatro proposições – duas de distritais e duas do Executivo. Entre elas está o Projeto de Lei que abre crédito especial ao Orçamento do DF no valor de R$ 232,9 mil para a modernização do sistema de informação da Agefis e para a Polícia Militar.

Recursos 2

Também do governo foi aprovado que autoriza o Executivo a contratar operação de crédito de até R$ 600 milhões com o Banco do Brasil. Os recursos, de acordo com o GDF, serão empregados em infraestrutura urbana e social e desenvolvimento institucional. Apesar de ter votado favoravelmente à proposta, o líder do PT na Casa, deputado Wasny de Roure, cobrou do governo a complementação de informações, a exemplo do cronograma de desembolso, antes da apreciação em plenário.

Às claras

A Comissão Mista que analisa a Medida Provisória 746, que reformula o Ensino Médio no Brasil, promoveu a primeira audiência para ouvir os convidados da área da educação. Nesta primeira audiência foram ouvidos o Secretário de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), Rossieli Soares da Silva, o presidente da Undime Paraná, Celso Augusto Souza de Oliveira, o consultor legislativo do Senado Federal, João Antônio Cabral de Monlevade, o representante da CONTAG no FNE, Antônio Lacerda Souto, o vice-presidente da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação (CNE), Ivan Cláudio Pereira Siqueira, e a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini. A próxima audiência está marcada para o dia 8 de novembrocom a presença de mais convidados.

Derrubada

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Legislativa vai realizar na próxima terça-feira (08), às 11h, audiência pública para debater o projeto que susta o Decreto do Executivo que trata da situação dos fiscais ambientais. A decisão foi anunciada pela presidente da CCJ, Sandra Faraj, depois de votação unanime daquele colegiado. "Acho importante juntarmos aqui, servidores, governo e parlamentares para juntos encontrarmos um caminho comum, que não prejudique ninguém”, avaliou a deputada distrital.

Derrubada 2

Dezenas de auditores fiscais ambientais pedem a derrubada do decreto. Segundo eles, o decreto cerceia a autonomia da categoria porque aumenta os poderes da presidência do Instituto Brasília Ambiental (IBRAM), submetendo o trabalho de fiscalização a ordens de serviço previamente determinadas pelo órgão.


REFLEXÃO DO DIA

"Sinceramente eu não consigo entender esse pessoal que, após 13 anos de um desastre ideologico que governou o país, ainda se deixam manipular por professores atrasados, militantes ultrapassados que, a despeito de defenderem sua falida ideologia, atrapalham o crescimento do país. Mais uma vez os menos favorecidos serão prejudicados. Escrevam uma redação com 20 linhas que justificam essa ocupação!"

Welerson Junior - delegado de polícia

Fonte: Jornal Alô Brasília

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados