Publicado 13/10/16 às 00:23

Coluna do Celson Bianchi

Não passou batido

O ex-vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB) e o distrital Robério Negreiros (PSDB) selaram a paz, depois da saída conturbada do deputado do PMDB. Foi num almoço, na Candangolândia, organizado pelo suplente de distrital Hermeto.  

Segurança

O presidente da Associação Comercial do DF, Cleber Pires, está insatisfeito com a falta de segurança. Dia desses soltou: "Lamentável, a violência em Brasília bate na porta: chegou a casa do senador Romario mais uma vez. A Associação comercial do DF e a população de Brasília pedem socorro. Vamos esperar acontecer uma tragédia? Nos ajude", desabafou.

Mudança repentina

Um grupo de servidores da área de segurança pública não entendeu bem o comportamento do deputado Rogério Rosso. Tão logo a PEC 241 chegou na Câmara dos Deputados, sem perda de tempo Rosso apresentou emenda, ainda na Comissão, que excetuaria a Polícia Civil do DF dos limites dos gastos da PEC. Mas quando chegou em Plenário, tudo mudou e a defesa em favor da emenda que limita os gastos públicos mereceu aprovação sem qualquer contestação. 

Intolerante

O DF está em primeiro lugar, em número proporcional,  no registro de menções de intolerância política nas redes , segundo levantamento da plataforma "Comunica que Muda ". O fato foi lembrando nas redes sociais pela jornalista Samanta Sallum.

Mais educação

Portaria da SEDF, libera mais R$ 1,3 milhão de emenda parlamentar de autoria do deputado Prof. Reginaldo Veras (PDT) para as escolas do DF. O mais importante é que o parlamentar conseguiu convencer outros deputados a destinarem recursos para a educação. Nunca o setor recebeu emendas como nesta legislatura. É a prova de como é importante ter um representante do setor educacional na Câmara Legislativa.

Repudio

O PDT/DF repudiou a decisão do governador Rodrigo Rolemberg em baixar o decreto que pune os servidores públicos em greve. "O Governador foi eleito com expectativa de seu eleitorado pela promoção de uma administração progressista, que respeita os trabalhadores, principalmente em suas reivindicações. O PDT, um dos partidos responsáveis por sua eleição e participante de seu governo, propugna que o Governador revogue o decreto e mantenha o diálogo com os servidores, evitando assim uma crise maior àquela que já temos", diz a nota.

Concessão, não!

No Distrito Federal, o servidor público já conta com um dia na folhinha para chamar de seu. Tradicionalmente, no dia 28 de outubro, os órgãos públicos decretam ponto facultativo pela data comemorativa. Mas o reconhecimento a esta homenagem não consta no calendário oficial do DF. Ainda. Além de propor a inclusão do Dia do Servidor Público no Calendário Oficial de Eventos, o deputado Bispo Renato Andrade (PR) também protocolou um pedido de criação do Dia do Empregado Público. Isso significa que o mesmo dia 28 de outubro também passa a ser um direito dos servidores das estatais, como BRB, CEB, Caesb, Codeplan, Emater, Metrô, Novacap, Terracap e TCB. Todos são tutelados pela administração pública, então nada mais justo, segundo o parlamentar, do que valorizá-los igualmente.

REFLEXÃO DO DIA 

"Sobre a PEC 241, muitas pessoas não conseguem enxergar o dilema real. Vivemos hoje a maior crise da nossa história e por conta dela, a proposta de limitação dos gastos do governo se faz necessária e urgente. Hora de apertar os cintos de todos!"

Simone Leite- jornalista 

Fonte: Alô Brasília

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados