Publicado 11/09/16 às 23:50

Coluna do Celson Bianchi

Cassação 

Deputado Rogério Rosso (PSD), que presidiu a comissão na Câmara dos Deputados da abertura do impeachment de Dilma Rousseff, prevê que algo em torno de 350 deputados estarão presentes no plenário para a cassação de Eduardo Cunha. Também está seguro de que a maior parte dos deputados que vêm a Brasília deve votar pela cassação.

Coragem

Somente três senadores peitaram abertamente os reajustes dos servidores na discussão de ontem à noite no Senado: Ricardo Ferraço, Ronaldo Caiado e Reguffe. Deu certo. O presidente da Casa, Renan Calheiros, resolveu deixar a proposta para depois.

Da Drácon

Novos trechos dos grampos captados por Liliane Roriz revelam conversa em que o ex-senador Luiz Estevão conta um episódio no qual o pai dela, o ex-governador Joaquim Roriz, pediu que o empresário intercedesse junto ao emissário da empreiteira Camargo Corrêa para a entrega de uma “mala de dinheiro”

Da Drácon 2

“Em 1993, estoura a CPI do Orçamento. O cara que pagava as coisas era um cara da Camargo Corrêa chamado Galo. O Galo é que levava a mala de dinheiro pro seu pai. Tá certo? Aí, seu pai me chama: ‘O Galo tá com medo da Polícia Federal dar uma batida aí. Eu precisava que você começasse a receber esse dinheiro e distribuísse esse dinheiro pra mim. Eu falei ‘tá bom’. Aí, resolvemos o problema da conta fora do Brasil”, diz Luiz Estevão. A conta bancária, em questão, ficava em Nova York.

Da Drácon 3

A CPI do Orçamento investigou, entre 1993 e 1994, o caso de corrupção conhecido como “Anões do Orçamento”. No episódio, parlamentares desviavam recursos do Orçamento da União destinados a obras de assistência social para entidades fantasmas. O esquema beneficiava empreiteiras, governadores, ministros, senadores e deputados.

Da Drácon 4

Liliane e Estevão também conversaram sobre a construção do Metrô do Distrito Federal. O ex-senador diz que ajudou Joaquim Roriz a conseguir a antecipação de verbas da União e com isso recebeu a promessa de que sua construtora seria a responsável pelas obras das estações de Ceilândia.

Da Drácon 5

Segundo o ex-senador, os repasses da União para folha de pagamento eram feitos de forma parcelada: 18% até o dia 10 do mês, 32% no dia 20, e 50% no dia 30. Por conta da alta inflação, o governador aplicava o dinheiro até a data de pagamento e conseguia altos rendimentos. Roriz queria que o governo federal aumentasse o percentual da primeira parcela para 80% e conseguir quase R$ 20 milhões ao dia com as aplicações. Ele pediu que Estevão o ajudasse nessa operação.

Lupa

O Ministério Público apresentou representação junto ao Tribunal de Contas do DF para que seja apurado o suposto descumprimento por parte do GDF de destinação de 0,3% da receita corrente líquida do orçamento ao Fundo de Cultural. A ocorrência teria sido registrada em 2015. Com isso, projetos culturais teriam sido prejudicados.

Reflexão do dia 

Muitos colegas que nunca passaram por uma assessoria ainda insistem em diminuir o papel do assessor de imprensa. Nossa função é estreitar o caminho entre veículo e fonte, preservar a imagem do assessorado, quando necessário, e divulgar o seu trabalho.

Michel Medeiros- jornalista 

Fonte: Jornal Alô Brasília 

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados