Publicado 16/08/16 às 20:02

O Secretário, os distritais e as Organizações Sociais


A terça-feira,16, legislativa não foi de muitas novidades. O que mais chamou a atenção foi a visita do secretário de Saúde, Humberto Lucena. A presença ilustre era para tentar convencer os 15 deputados presentes à reunião a aprovar créditos de emendas parlamentares para a Saúde. Mas no fundo, a missão mesmo, era convence-los a aprovar as Organizações Sociais (OSs). 

Num primeiro momento, Lucena não conseguiu convencer os parlamentares.  Ricardo Vale (PT), Reginaldo Veras (PDT) e Chico Vigilante (PT) foram claros em dizer que não votam a favor das OSs. O posicionamento do trio foi na lata. Já alguns distritais pediram mais explicações ao secretário. Na opinião deles, a questão das OSs não está bem explicada, mas não fecharam as portas para a proposta. 

A deputada governista Sandra Faraj (SD) foi a mais entusiasmada com a implantação das Organizações. A parlamentar, uma das mais próximas do governador Rollemberg, deixou bem claro ao secretário Humberto que apoia a implantação das Oss. 

No plenário Chico Vigilante foi claro em seu posicionamento. "A Saúde Pública não precisa dessas OSs, há funcionários suficientes e eles dão conta do recado", afirmou Vigilante. Já Reginaldo Veras foi mais categórico ainda. " Não tem conversa. Sou completamente contra implantação dessas OSs. Não contem comigo", frisou. 

O secretário de Saúde Humberto sentiu que as portas não estão totalmente fechadas para a implantação das OSs. Agora é apelar para o poder da "persuasão".

Fonte: Redação

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados