Publicado 16/08/16 às 01:10

O jogo combinado do Buriti

Nessa segunda-feira,15, era esperada acareação entre a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues e o vice-governador Renato Santana na CPI da Saúde não aconteceu. Santana tomou um chá de sumiço e todos ficaram a ver navios. 

Só que essa manobra do vice já estava mais que programada e na última hora avisou que não iria comparecer ao cara a cara. Quem acreditou que Renato iria a essa acareação no mínimo acha que Papai Noel existe. Mas não existe. 

Quem acha que no atual momento o governador Rodrigo Rollemberg e Renato Santana estão brigados é porque não conhece nem um pouco os bastidores da política do DF. O jogo entre ambos está combinado há algum tempo e a não ida de Santana a Câmara Legislativa foi de comum acordo. Ninguém foi pego de surpresa como está sendo divulgado.

Apuramos que o Palácio do Buriti considera a CPI da Saúde uma forma dos deputados distritais tumultuarem o cenário político e enfraquecer ainda mais o governo. O antídoto do Buriti contra a ousadia dos distritais é esvaziar a tal CPI. E os parlamentares tirem o cavalo da chuva nem a sombra do vice passará pela CLDF. A gincana e a festa acabaram. 

A ordem nas hostes palacianas é esquecer esses áudios e as lambanças do vice Renato Santana. O escândalo na Secretaria de Saúde ainda abala o governador, que o perdoou desconfiado, e todos querem passar uma borracha nesse assunto. 

Aliás poucos perceberam, mas uma silenciosa reformulação está sendo feita na Secretaria de Saúde. A vigilância discreta em cima de alguns personagens vendo sendo feita para não haver deslizes e consequentemente novos escândalos. Quem tentar fazer algo errado será reprimido de cara. 

No final da história o governo quer mostrar que uma CPI é inútil e que tudo não passou de uma simples tempestade de granizo. Segue o jogo. 

Fonte: Redação    

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados