Publicado 05/07/16 às 11:05

No DF, disputa majoritária para 2018 está a todo vapor

Informações Agenda Capital

Quem pensa que as eleições de 2018 estão longe de acontecer, se engana. Nos bastidores, as articulações políticas para disputa majoritária no Distrito Federal, é assunto obrigatório em todas as rodas de conversas políticas da capital.

Algumas candidaturas majoritárias começam a ganhar peso no cenário político do DF, e até mesmo algumas pretensas chapas, já começam a ser articuladas no sentido de uma ampla composição política.


Nomes como o de Tadeu Filippelli (PMDB), Alberto Fraga (DEM), Renato Rainha (sem partido), Rogério Rosso (PSD), Izalci Lucas (PSDB), Jofran Frejat (PR), Reguffe (sem partido) e Rodrigo Rollemberg (PSB), são sempre lembrados.

Alguns estão fazendo o dever de casa direitinho, em reuniões constantes pela cidade, procurando ampliar o maior número possíveis de potenciais aliados. Outros, ainda não se deram conta que 2018 está logo ali, e que se não se movimentarem, ficarão para trás rapidamente, como aliás já está acontecendo.
Entre as diversas composições de bastidores, uma delas nos chama atenção:  Tadeu Filippelli [Governador], Izalci Lucas [Vice], Rogério Rosso e Alberto Fraga [Senado].

Entretanto, outros cenários não podem ser menosprezados, como o deputado Alberto Fraga para governador, tendo Liliane Roriz como vice, caso não haja impedimento legal para a filha de Roriz concorrer às eleições. (A 5ª Turma Cível do TJDFT vai julgar recurso por improbidade administrativa no dia 13/07).

Há quem diga, que a distrital Liliane Roriz (PTB-DF), seria um forte nome, a fim de atrair o espólio eleitoral do seu pai, o ex-governador Joaquim Roriz. Outros afirmam que a deputada Celina Leão (PPS-DF), pelo seu bom desempenho à frente da Câmara Legislativa, seria uma boa opção para disputa ao Senado ou à vice-governadoria.

A concorrência ao Senado também será muita acirrada. Alguns nomes começam a ganhar destaque, entre eles, o do deputado Chico Leite (REDE-DF), que poderá vir bastante forte, tendo o apoio de Marina Silva, estrela máxima do partido a nível nacional.

O Bispo Robson Rodovalho (PP-DF), presidente da Sara Nossa Terra, é outro nome de peso que não pode ser desprezado, assim como o do deputado federal Ronaldo Fonseca (PROS-DF), que é sempre lembrado com uma opção para vice-governador, capaz de conquistar o segmento evangélico, do qual é pastor. Vale lembrar que em 2018 serão duas vagas ao Senado.

Diante de vários cenários políticos, o deputado Alberto Fraga (DEM-DF), manda um aviso: “Aqueles que pensam em me intimidar, no sentido de desistir de uma eventual disputa ao governo do DF, podem tirar o cavalinho da chuva. Desta vez não serei mais coadjuvante”, afirma. Interlocutores próximo ao deputado, ressaltam que agora o parlamentar não abre mão de ser “cabeça de chapa”, com chances reais de disputa.

É bom lembrar aos senhores pré-candidatos, que eleição se ganha com grupo. Se não tiver um grupo forte, uma boa articulação política, ampliação da base de apoio, e sensibilidade aos graves problemas que o DF enfrenta, dificilmente ocupará o posto máximo do Buriti.

Os nomes estão postos, novas lideranças poderão surgir nos próximos meses. O jogo está apenas começando! Aguardemos cenas dos próximos capítulos!

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados