Publicado 01/07/16 às 09:20

Coluna do Celson Bianchi


Olha ela...

O plenário da CLDF derrubou o veto do governador ao PL 290/2015, de autoria da deputada Telma Rufino, que determina a destinação de 50% dos cargos comissionados para mulheres nos órgãos do Executivo, do Legislativo e da administração direta. A parlamentar é procuradora especial da mulher na Casa e destaca a importância do Projeto no sentido de proporcionar uma maior participação das mulheres nos postos de trabalho a começar pelos cargos em comissão. "Somos maioria e estamos mais qualificadas, contudo, ainda não temos a mesma participação que os homens nos postos de trabalho", afirmou.

Não passou batido

Na penúltima, e aparentemente entediante, sessão do semestre na Câmara Legislativa o que não faltaram foram cenas de distritais no auge do cansaço. Delmasso (PTN) recorreu ao suco de caixinha. Telma Rufino (Sem Partido) optou pelo celular para se descontrair e enfrentar a noite de votação.

Finalmente 

Policiais civis não precisarão mais aguardar apenas a decisão dos chefes para mudar de posto de trabalho. O projeto de Emenda à Lei Orgânica 31/2015, de autoria do deputado Claudio Abrantes (Rede), aprovado na  quarta-feira (29) na Câmara Legislativa, garantirá um concurso de remoção interno anual com regras e requisitos definidos pela PCDF.

Surtiu efeito 

Somente algo muito relevante poderia interromper as votações da penúltima sessão ordinária antes do recesso parlamentar, na Câmara Legislativa. E aconteceu! O Deputado Bispo Renato Andrade (PR) comemorou a prisão de Sacha Reck, advogado investigado pela CPI dos Transportes. Bispo Renato presidiu a comissão e afirmou: "nós sempre estivemos certos!". A CPI teve duração de 11 meses e indiciou 17 pessoas no relatório final, entre elas, o advogado Sacha Reck, preso na quarta-feira (29), justamente no Distrito Federal, "onde ele sempre negou que teve negócios ilícitos. O lugar dele é na cadeia mesmo", concluiu Bispo Renato Andrade.  

Flor da pele 

A presidente do SindSaude, Marli Rodrigues, repudiou veementemente na quarta-feira (29) o projeto de lei 1186/2015 que trata da implantação de Organizações Sociais na atenção básica à Saúde no DF. O projeto foi enviado pelo Executivo local na quarta-feira para a apreciação célere dos deputados distritais. Ao ler a proposta, a sindicalista acusou o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) de querer implantar rapidamente e sem debate a nova modalidade na Rede Pública do DF. "O projeto é asqueroso e entrega a saúde pública nas mãos de interesses escusos, beneficiando poucos em detrimento de muitos", disse. 

Concursos 

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal se reuniu, na quinta-feira (30),  para debater ações para ampliação da transparência na realização de concursos públicos no país. No DF, o deputado Chico Leite (Rede) já apresentou diversas propostas para garantir melhorias na realização dos certames, entre elas, o projeto que obriga à publicação de gabaritos justificados e duas leis que foram usadas como base para fundamentar a Lei 4.949/12, que regula os concursos na cidade.

Concursos 2

Brasília conta com a mais completa lei para regulamentação do concurso público no país. Inspirada em duas leis de autoria do deputado Chico Leite, a Lei Geral dos Concursos traz segurança e transparência às seleções públicas locais. Entre as regras, estão a proibição de concursos públicos somente para cadastro de reserva, a obrigação de se realizar provas orais e o prazo de 90 dias entre a publicação do edital e a realização das provas.

Em benefício do Parque 

O deputado Julio Cesar (PRB) encaminhou um oficio para o Ibram- Instituto Brasília Ambiental e para Administração de Águas Claras solicitando a instalação de uma pista de ciclismo no Parque Ecológico de Águas Claras. Atualmente, existe apenas uma pista para pedestres e ciclistas o que acaba causando um “engarrafamento humano” podendo causar acidentes no local. O parlamentar recebeu várias solicitações dos moradores do local, para que pudesse intervir junto aos órgãos competentes.

Transparência 

Órgãos e entidades do Poder Executivo serão obrigados a divulgar na internet gastos com cartões corporativos. Despesas realizadas por meio de suprimento de fundos no âmbito da Administração Pública também serão divulgados.

Transparência 2

O Projeto de Lei nº 338/2015, de autoria do deputado Cristiano Araújo (PSD), aprovado na quarta-feira (29), na Câmara Legislativa, possibilita à população do DF identificar como o dinheiro público está sendo usado, qual a finalidade da compra, valores, itens adquiridos, serviços prestados, quem forneceu e com que objetivo foi realizada a contratação. Na avaliação do parlamentar, a aprovação do projeto é um passo importante rumo à transparência dos gastos públicos do DF.


REFLEXÃO DO DIA

“O DF pode se orgulhar, pois aqui está garantida a igualdade de oportunidades a todos que desejam entrar no serviço público pela porta da frente, sem depender de apadrinhamentos". 

  Chico Leite (REDE)- deputado distrital 

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados