Publicado 21/06/16 às 11:39

Coluna do Celson Bianchi







Por Celson Bianchi 
Exibindo IMG_5508.JPG
Exibindo IMG_5508.JPG
Exibindo IMG_5508.JPG

Olho vivo
 O ex-governador Tadeu Filippelli (PMDB) continua de olho dos malfeitos do governo Rollemberg. Isso inclui também as atitudes da Agefis. Alguns dias atrás , ao ver um veículo da fiscalização estacionado em local proibido, não exitou em fotografar e tornar público. 2018 é logo ali!

Rebate

 O deputado federal Laerte Bessa (PR), após ler nossa coluna de ontem, garantiu que também tem procurado o presidente interino Michel Temer para pedir reajuste as forças de segurança do DF.

Fiscalização

 O presidente da Subcomissão de Fiscalização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, deputado Chico Leite (Rede), esteve, reunido com o presidente do Tribunal de Contas (TCDF), Renato Rainha. Participaram também do encontro o relator da subcomissão, deputado Roosevelt Vilela (PSB), e o presidente da Comissão de Fiscalização e Transparência, deputado Rodrigo Delmasso (PTN).

Fiscalização 2

 O objetivo da visita foi o de alinhar os trabalhos da subcomissão com os do tribunal para fiscalizar os gastos do GDF com a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos que serão realizados na cidade este ano. O deputado Chico Leite ressaltou a importância da parceria com o TCDF no intuito de fortalecer a subcomissão nos trabalhos de fiscalização da aplicação de recursos públicos.

Fiscalização 3

Ficou definido duas etapas iniciais para o trabalho conjunto de fiscalização. Será encaminhado ao tribunal todo o material já levantado pela subcomissão, como as respostas do GDF em relação aos ofícios já enviados aos setores do governo responsáveis pela realização dos jogos. Após cumprida essa etapa, o TCDF e a subcomissão irão se reunir com o governador Rodrigo Rollemberg, para estudar a possibilidade de não se realizarem gastos além do que seja realmente necessário.

 Digital

O Procon-DF terá serviço de conciliação Online. Nova gestão também vai lançar selo que valoriza as empresas que respeitam o consumidor.

 Delivery

 Os Restaurantes Comunitários estão dando o que falar no governo Rollemberg. Depois de muita polêmica a respeito do preço das refeições, os deputados distritais continuam defendendo que o governo precisa manter o valor de 1 real. Para o deputado Bispo Renato Andrade (PR), além de manter o valor, o governo precisa oferecer o serviço de entrega em casa para idosos e pessoas impossibilitadas de se locomoverem. É o que ele propõe através do projeto de lei nº83/2015, já aprovado pela Câmara Legislativa e que aguarda apenas a sanção do governador. Resta saber se a população vai ou não poder contar com este benefício.

 É lei

O plenário da Câmara Legislativa aprovou a proposta que prevê a criação de seções específicas para restrições alimentares. Os supermercados terão que separar os alimentos que sejam próprios para celíacos (quem não pode comer glúten), intolerância à lactose e diabetes. O autor da proposta, o deputado Robério Negreiros (PSDB) teve a ideia após ouvir as reclamações de pessoas que precisam de alimentação específica. “É uma proposta muito simples, que não traz custos extras aos comerciantes, mas faz uma grande diferença a aqueles que tem esse tipo de preocupação”.

Guarda volumes

 Foi aprovado no plenário da CLDF o projeto de autoria do deputado Julio Cesar (PRB), que altera a Lei 2.762/2001 que obriga as agências bancárias providas de portas giratórias ou não, com sistema de bloqueio de passagem através de detectores de metais a instalar armários guarda-volumes em suas dependências.

 Cadê?

 Para quem não sabe o Ministério Público do Distrito Federal tem uma promotoria específica pra fiscalizar o sistema público de educação do DF. Mas passados um ano e meio de governo, ninguém sabe, ninguém viu o que está promotoria anda fazendo. Escolas caindo aos pedaços, falta constante de professores, não liberação dos recursos do PDAF, atrasos na entrega de livros didáticos e  constantes licenças médicas de professores, são alguns dos graves problemas, que fazem dos alunos das escolas públicas os de pior desempenho escolar, mas não por culpa dos alunos e pais. Não dá pra entender a razão de tamanha ausência, e o que é pior: ganham muito bem pra deixar tudo como está. Assim como nos anos 80 tinha uma brincadeira chamada:"onde está Wally", aqui nós queremos saber: onde está a Proeduc?

Santa coincidência

 Por ironia da vida dois incêndios criminosos marcam dois testemunhos importantes, certamente para amedrontar e impedir que falassem a verdade. Me refiro a Meire Poza contadora de Alberto Youssef, na lava a jato, que entregou o esquema de distribuição de propina da Petrobras, e de Francinei Bezerra, braço direito de Durval Barbosa, responsável pela edição e cópia dos vídeos da cinemateca do ex-presidente da Codeplan.

 Santa coincidência 2

Meire teve o escritório incendiado, fazendo evaporar documentos e informações fundamentais pra investigação. Francinei teve o carro parado incendiado do nada, quase fogo em geração espontânea, certamente pra impedi-lo de dizer sobre os segredos do seu antigo chefe. Em comum os dois casos foram registrados na polícia e até agora não se tem notícia dos responsáveis pelo incêndio. Santa coincidência!

 Abundância

 Diante da escassez de água em todo o Brasil e pensando no crescimento constante do Distrito Federal e entorno, que gera consumo ainda maior de água potável, o distrital Cristiano Araújo apresentou projeto que institui a Política de Incentivo ao Aproveitamento da Água da Chuva no DF.  Segundo o parlamentar, é fundamental que os prédios comerciais e residenciais reutilizem água da chuva, já que possuímos uma grande área verde que, em época de seca, necessita ser aguada. “Essa água pode também ser utilizada para outras finalidades, em substituição à água potável, como já vem ocorrendo em outras unidades da federação”, argumenta Cristiano. Antes de ir a plenário para votação final, o PL ainda precisa passar pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Legislativa.

 Reflexão do dia

 “A Secretária do Estado de Cultura do DF tem a obrigação de fomentar a cultura do Distrito Federal. Havendo orçamento disponível, tem que gerar trabalho e renda aos profissionais da da nossa Capital Federal, chega de ineficiência e discurso de pelego".

 Cacá Silva- produtor cultural

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados