Publicado 09/06/16 às 00:01

Coluna do Celson Bianchi


Por Celson Bianchi 

Parque

Com início há pouco mais de um mês, as obras de revitalização e iluminação das pistas do Parque da Cidade podem gerar ainda algum tipo de transtorno aos usuários do local, principalmente a quem o utiliza no período noturno. O alerta foi feito pelo secretário-adjunto de Turismo, Jaime Recena, que pediu compreensão por parte da comunidade. “Como é esperado, toda obra causa algum tipo de contratempo.

No caso do Parque, estamos instalando postes novos e trocando os antigos, para que todo o trajeto das vias esteja completamente iluminado o mais breve possível e, com isso, contemple quem prefere a prática de exercícios durante a noite”, frisou o secretário.

Parque 2

O importante, segundo Recena, é que a população tome alguns cuidados na utilização do local durante o período de obras. “É importante que os usuários evitem transitar nos pontos que estão temporariamente sem iluminação. Não são fixos, porque os técnicos precisam ligar, aleatoriamente, os circuitos referentes aos postos já instalados”, reforçou. Ainda segundo o secretário, um reforço de policiamento no local já foi solicitado para o 1º Batalhão da Polícia Militar, que disponibilizou uma viatura para ficar nos pontos de maior movimento. As rondas de vigilância móvel também já foram determinadas para a área.

Parque 3

A iluminação pública da nova pista do Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek terá 451 postes de aço com luminárias de 250 watts e oito postes de concreto, com potências de 400 watts. De acordo com a Administração do Parque, a CEB, empresa responsável pela nova iluminação, possui até 60 dias para entregar a obra. No entanto, há a previsão de que seja finalizada ainda antes. “O calendário está em dia e esperamos que a parte principal esteja em funcionamento em 30 dias”, afirma Alexandro Ribeiro, administrador do Parque.

Abastecimento

O deputado Lira (PHS) promove hoje (9), às 19h, Audiência Pública, no Plenário da Câmara Legislativa, para debater sobre a Captação de Água do Lago Paranoá para Abastecimento da População do Distrito Federal. Diante do crescimento populacional, a ampliação da oferta de recursos hídricos potáveis beneficiará moradores de São Sebastião, Sobradinho I e II, Planaltina, Itapoã,  Lago Norte e condomínios da região norte do DF.

Abastecimento 2

A utilização do Lago Paranoá como fonte de abastecimento de água começou a ser estudada em 2005, quando a Caesb atingiu a vazão de captação de oito metros cúbicos (ou oito mil litros) por segundo em dois de seus principais sistemas — Rio Descoberto e Santa Maria/Torto — e o crescimento demográfico já apontava para um aumento significativo de demanda futura. 

Abastecimento 3

O Sistema Produtor de Água do Paranoá já conta com licença ambiental, concedido pelo Ibram e a Caesb prevê a construção de uma captação próxima à Barragem do Paranoá, uma Estação de Tratamento de Água (ETA) no Parque Bernardo Sayão, além de 44,5 quilômetros de tubulações para transportar água. Além disso, nove reservatórios serão construídos ou ampliados em São Sebastião, Itapoã, Paranoá, Colorado, Sobradinho, Lago Sul, Jardim Botânico, Mangueiral e no Tororó. Representantes do GDF e de órgãos públicos diretamente ligados à questão, bem como a comunidade interessa estão sendo convidados para participar desse debate.

Transparência 

O Ministério Público Federal colocou no ar o site da Operação Lava Jato.
A transparência, em rede social, é uma arma para evitar que muito do que foi investigado acabe no esquecimento. O endereço é o http://lavajato.mpf.mp.br/

Regularização

Mais de 70% dos empreendimentos da QE 40, do Guará II, estão em situação de irregularidade. Os empresários travam há anos uma batalha com o GDF para regularizar a área. Vários representantes dos empresários se reuniram com o distrital Rafael Prudente (PMDB), para pedir a intervenção do parlamentar para agilizar as negociações com o governo. A região tem mais de 230 empresas, algumas com mais de 20 anos e por falta da regularização fundiária não conseguem legalizar a atividade com a escritura dos imóveis e alvará de funcionamento. 

Regularização 2

O deputado disse que já está em contato com o governador para agilizar a regularização da área. O primeiro passo, segundo Prudente, é convencer o governo a declarar o setor com passível de regularização e depois encaminhar toda a documentação através de um cadastramento de todas as empresas. Os empresários da QE 40, geram mais de 800 empregos diretos e aproximadamente 1.500 indiretos.

Benefício

Os trabalhadores do Sistema de Transporte Público Coletivo do Distrito Federal terão mais conforto e segurança no ambiente de trabalho. Esse é o intuito do projeto de lei de autoria do deputado Julio Cesar (PRB) aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Legislativa. De acordo com o projeto, os concessionários do sistema serão obrigados a adotar princípios ergonômicos que visem à adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores. Dessa forma os empregados, como os motoristas e cobradores de ônibus terão melhorias nas instalações e condições sanitárias, de conforto e segurança no trabalho.


REFLEXÃO DO DIA

"O espaço de tempo gasto para atendimento da demanda da comunidade é o que gera a dificuldade. A dificuldade no serviço público é uma ferramenta perigosa que em alguns casos é o meio  de se vender a facilidade que vem junto com a  ilegalidade. A missão do gestor público é devolver ao contribuinte os impostos pagos através da qualidade do serviço público".

 Alessandro Paiva - administrador do Lago Sul/Jardim Botânico e Mangueiral.

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados