Publicado 20/06/16 às 12:45

A verdade: Rollemberg não tem adversário

Uma pesquisa divulgada nesse último final de semana pelo Correio Braziliense está causando alvoroço no meio político de Brasília. Normal. No levantamento, o governador Rodrigo Rollemberg aparece em primeiro lugar em quase todos os cenários. 

Muitos estão falando bobagens sobre o levantamento. Um dos termos usado é que a pesquisa é "comprada". Garanto, isso não existe. Não mesmo. Nem vi os números direitos e nem preciso ver. Alguns pretensos candidatos estão mais escandalosos do que mariconas em fim de festa de boate gay. 

Nosso blog por meio da Coluna Um Passarinho Me Contou avisou sobre Rollemberg não andar tão mal assim. No final das contas nós acertamos. Os adversários, antes de qualquer coisa, precisam avaliar tudo com critério e olhar onde estão errando. 

Afirmo aqui que a pesquisa está mais que certa. Vamos voltar para o lado racional. É o que interessa. O governo de Rollemberg está patinando, todos já sabem. Seu governo não emplaca e as apostas se concentram aí. 

Mesmo assim a pesquisa mostra a falta de adversário para fazer frente a Rollemberg. Afinal, nem precisa ser vidente ou fazer pesquisa para saber disso. A fraqueza alheia é evidente. 

Exemplos - O deputado federal, Alberto Fraga (DEM) não é o cara, não tem densidade. Alguém discorda? Claro, só responda se você não tiver contaminado com  paixões políticas e tiver lado racional. 

Izalci Lucas já sabe que tem que sair da moita. As pessoas precisam saber das suas reais intenções. Não é mesmo? Se ele analisar os números com imparcialidade e calmo irá mudar a sua estratégia e assim sair na frente de muita gente. 

Os números mostram que a presidente da Câmara Legislativa Celina Leão (PPS) é a que mais se aproxima de ser um nome competitivo. Mas ela não define se é governista ou oposição a Rollemberg. No final das contas ela é aliada de fato e direito do atual governo. Seus espaços no governo não nos deixam mentir.  Alguma dúvida? Simples assim.

Isso é só um breve resumo. Portanto, ao invés de alguns políticos e militantes cibernéticos ficarem contando historinhas revejam seus erros, falhas e pensem em uma maneira de mostrar que são melhores que Rollemberg. Dizer que a pesquisa é  "comprada" não adianta. Isso mascara que a dita oposição não é competitiva.

Antes de qualquer crítica à pesquisa, olhem para as suas bases políticas. Avaliem o que está errado. Botar a culpa nos números não vai mudar a situação. Nosso cenário político está empobrecido e capenga. 

Mas nem tudo está perdido. Números e lógicas estão aí para serem revertidos. Nada é definitivo. Um norte foi mostrado e cada um pense de maneira racional e vire o jogo. Desqualificar a pesquisa é bobagem. Aliás, não tem melhor subterfúgio do que elencar a sua falta de capacidade em terceiros. 

Fonte: Redação

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados