Publicado 16/01/16 às 22:19

Um livro, uma lição

No  último sábado,16, fui até uma livraria da cidade comprar um livro para o nosso mestre Francisco de Paula Júnior, o popular Professor Chico, que é também presidente da associação dos blogueiros. 

Era aniversário do meu dileto mestre, que completou 49 anos. O presenteei com o  livro Diários da Presidência que fala sobre o primeiro ano de mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Nessa mesma livraria me deparei com a biografia Morri Para Viver da ex-modelo Andressa Urach. No começo, confesso que torci o nariz para o livro. Minha consciência e curiosidade venceram e abri a mente. Decidi, então, comprar o livro. Só para constar, a biografia era a mais vendida da livraria.

As histórias contidas nessa biografia são surreais. Posso afirmar que nenhuma palavra desse livro é mentirosa. Os relatos são de cortar o coração e mostra o preço da fama a qualquer custo. A aplicação do hidrogel devido a vaidade excessiva quase lhe custou a vida.

O sofrimento e a experiência da quase morte colocou luz em sua sofrida vida. Posso falar bem já que há três anos quase perdi a minha vida. Depois disso me transformei em outra pessoa. A lição que fica é: há redenção para todos desde que haja vontade e fé em si mesmo. 

Eu mesmo comprei o livro cheio dos meus preconceitos, mas ao devorar de forma alucinante as páginas descobri um submundo é aonde uma mente fraca pode nos levar. Andressa Urach teve uma segunda chance e pode desfrutar o amor de seu filho. 

A denominação religiosa que a resgatou pouco importa. Falem o que for da Igreja Universal, mas a denominação religiosa salva milhares de vida mundo afora. Não vou aqui julgar religião alheia. Nota-se que as palavras de Andressa são sinceras, honestas e de arrependimento. 

Nós, quanto sociedade, temos a péssima mania de julgar e execrar as pessoas e esquecemos que somos todos tão falhos como a personagem do livro. Não temos a moral de apontar o dedo para ninguém. Adolescentes e mães deveriam ler esse manual de vida para prevenir as suas filhas dos devaneios do mundo.

Nas redes sociais Andressa Urach é metralhada por todos os tipos de opiniões. A internet virou o tribunal dos hipócritas politicamente corretos. Pessoas se achando acima do bem e do mal. 

Aquele que não tem pecado que atire a primeira pedra e os sãos não precisam de médico, e sim os doentes. Não vim chamar justos, e sim pecadores ao arrependimento.  Essas passagens bíblicas deveriam servir de norte aos que se acham os donos da verdade.  

Está dito! 

Fonte: Redação

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados