Publicado 19/08/15 às 13:00

Casuísmo eleitoral


A decisão recente do Tribunal Superior Eleiroral que manteve o mandato do Deputado Roney Nemer restabelece a boa aplicação da lei eleitoral, e nas palavras do Ministro Gilmar Mendes, os mais de cinquenta anos de jurisprudência daquela Corte Eleitoral. 

No entanto, é difícil esquecer o casuísmo que pautou o mesmo tribunal em caso idêntico, só que envolvendo o ex-governador Arruda. Assim como Roney, o ex-governador teve sua condenação por improbidade,após o registro da candidatura, forças ocultas porém, se mobilizaram para tirá-lo da disputa, quando caminhava para vencer a eleição para o GDF em 2014, no primeiro turno. 

Quem pagou o preço, a população que se vê diante do caos na saúde, da péssima educação, e da insegurança permanente. Num governo que peca na gestão e se mostra fraco na política. Se a vida dá voltas a decisão de hoje em favor de Roney, diga-se de passagem acertada, serve pra deixar claro que os Ministros do TSE, com uma única exceção, não julgaram um processo, julgaram a pessoa de Arruda e ao fazê- lo condenaram também os seus eleitores e a nossa cidade.

Fonte: Facebook/Eliana Pedrosa/Celson Bianchi

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados