Publicado 24/08/15 às 19:06

As redes sociais foram decisivas





"Quero ver derrubar no lago!" "Duvido mexer com os ricos!". As frases mais ditas quando os barracos do Sol Nascente foram abaixo e as casas em Vicente Pires sofreram com os implacáveis tratores da Agefis. 

Mas nessa segunda-feira,24, nova história se escreveu e a imoralidade foi sofreu com os tratores da Agefis. Enfim, parte do Lago foi liberado sem choro e nem vela. 

A ação não foi satisfatória, mas foi o começo. Nossa cidade não pode conviver com a impunidade. Invasor é invasor, seja qual for a condição financeira, é criminoso do mesmo jeito. A desocupação da orla é um marco para o Distrito Federal. 
Foto: Correio Braziliense
O ponto principal é que essa derrubada só ocorreu devido, a fiscalização da imprensa e das redes sociais. O acobertamento dos mais abastados estava pegando mal. Cada compartilhamento, comentário e indignação proferidas nas redes sociais ecoou entre, os jornalistas, o governo e até mesmo o judiciário. 

Não para por aqui, a derrubada não pode cair no esquecimento. Corre o risco de tudo ser invadido de novo. E mais: temos que cobrar do governo que cuide dessas áreas com maior carinho do mundo. Caso, isso não ocorra não tenho dúvidas de que as redes sociais serão implacáveis. 

Não tem jeito, o Lago Paranoá é de todos. 


Fonte: Redação                    

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados