Publicado 23/06/15 às 11:07

Quem foi e quem não foi ao conselho político


Informações Jornal de Brasília, Eduardo Brito - Coluna do Alto da Torre
O governador Rodrigo Rollemberg (foto) fez ontem a primeira reunião de seu conselho político. Estavam lá os presidentes regionais de três dos partidos que formaram a aliança original de sua campanha: os secretários George Michel, do PDT, e Marcos Dantas, do PSB, mais o deputado federal Rogério Rosso, líder do PSD na Câmara. Também apareceram o senador Hélio José e o secretário Artur Bernardes, ambos do PSD, o vice-governador Renato Santana, e os distritais Joe Valle e Reginaldo Veras. Mas as ausências foram significativas. O presidente regional do SD, deputado Augusto Carvalho, avisou que estava viajando. Os senadores Cristovam Buarque e José Antônio Reguffe, a presidente da Câmara, Celina Leão, e a distrital Sandra Faraj, também do SD, não apareceram. 
Programa para as manhãs de segunda 
As reuniões passarão agora a ser periódicas. Toda segunda-feira, sempre às 9h, haverá conselho político.  O governador admitiu que esteve afastado dos partidos e prometeu que agora eles serão mais ouvidos. Quem apresentou uma série de sugestões, reunidas em carta de intenções, foi o deputado Rogério Rosso. 

Listão de Rosso 

São propostas como descentralização administrativa  e maior autonomia financeira para as cidades do DF; priorização do núcleo de análise de projetos, alvarás e licenças, com modernização das normas relativas a eles; construção de  hospitais em São Sebastião e Recanto das Emas; e a criação do Micro-Banco DF com linhas de crédito específicas para microempresas,  comércio e serviços locais. 

O governador ouviu uma a uma e sugeriu aos outros partidos que também expressassem suas ideias por meio de documentos semelhantes. 

Novo site de transparência pronto amanhã
Depois da reunião do conselho, o governador Rodrigo Rollemberg anunciou para amanhã  o cumprimento de uma promessa de transparência feita na campanha eleitoral. Lancará um site e um aplicativo para celular nos quais a população poderá acessar as contas públicas e as reuniões da Secretaria de Transparência. 

Mas não, o site não constituirá uma maquiagem das informações contidas no antigo Siggo, aquele feito só para iniciados e a que os acessos eram limitados. Além de aberto a toda a população, o site — como o aplicativo — trará informações sobre o funcionamento do governo.
Dá para saber que médico está no plantão 
Estarão lá, como em outros sites do gênero, os pagamentos feitos pelo governo brasiliense. Será possível, por exemplo, saber quanto uma empresa já recebeu do governo ou acessar contracheques de servidores. Incluirá serviços públicos. Em tese, o internauta poderá saber quais os médicos de plantão nos postos de saúde e nos hospitais da rede pública.

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados