Publicado 10/06/15 às 09:32

O fracos secretários de Rollemberg

Não querendo generalizar, mas quase generalizando, esse atual secretariado do governador Rodrigo Rollemberg é incapaz de gerenciar qualquer crise. Um exemplo é o secretário de Mobilidade, Carlos Tomé. Ele é responsável pela greve dos transportes, ao ficar de fora das negociações e não exigir a volta imediata dos ônibus as ruas. 

A concessão é pública e o Governo do Distrito Federal repassa R$ 40 milhões por mês às empresas. Esse povo deveria ser enquadrado pelo poder público. Enquanto isso, quem sofre é a população. Empresários e população estão pagando caro pela ineficiência do secretário Tomé, que apenas acompanha as negociações de longe. 

A verdade é que, se fizer um raio-x no governo, chegamos à seguinte conclusão. Os secretários de Rollemberg não servem sequer para serem assessores de terceiro escalão, poucos se salvam. 

Pobre Distrito Federal... 

Fonte: Redação

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados