Publicado 14/05/15 às 17:08

Coluna Fim de Tarde



Saiu do Papel

Enfim, a CPI dos Transportes é uma realidade. O presidente Bispo Renato, o relator Raimundo Ribeiro, Sandra Faraj, Rafael Prudente e Ricardo Valle terão a missão de investigar os últimos quatro anos do transporte público do DF.

A CPI está no Ar

Se fizermos um simples raio-x dos nomes desta CPI descobriremos a história de cada um. Por exemplo, o presidente, Bispo Renato, foi secretário de Trabalho do ex-governador Agnelo Queiroz.

Perfil 1 

Rafael Prudente é unha e carne com o ex vice-governador, Tadeu Filippelli. Lembrando que a pasta dos Transportes na era Agnelo ficava na responsabilidade do PMDB. E as investigações serão em cima da gestão PT-PMDB.

Perfil 2

Sandra Faraj foi administradora do Lago Norte nos últimos anos de governo Agnelo e ocupou até cargo de subsecretaria na gestão petista.

Perfil 3 

Ricardo Valle, como sabe-se, é irmão do ex-todo poderoso e hoje Conselheiro do Tribunal de Contas do DF (TCDF), Paulo Tadeu. Valle tinha ótimo trânsito e muitos cargos no governo passado.

Perfil 4

O único que não participou do governo passado foi o tucano Raimundo Ribeiro, que era um oposicionista declarado da gestão petista e será o relator da CPI. A função de Raimundo será prender ou soltar.

Nada de precipitação

Não estamos duvidando da integridade da CPI, mas cada político ou mesmo pessoa carrega uma história contra si. A conduta de cada um nos trabalhos é que vai dizer se eles serão isentos ou não. Não julgando, mas sim lembrando o currículo de cada um. Currículo de político é igual a ex-mulher, ninguém se livra. 

Na boa 

O ex vice-governador, Tadeu Filippelli (PMDB), não está preocupado com a CPI dos Transportes como dizem por aí. Caso algo aconteça errado, Filippelli sairá ileso de uma possível pendenga. Quem ousar duvidar vai quebrar a cara. Só esperar para ver. 

Kriptonita 

O governador Rodrigo Rollemberg pode fazer malabarismos. Mas o seu maior ponto fraco está sendo o abandono das administrações regionais. As RAs estão esvaziadas e as cidades-satélites estão uma sujeira. Fora os buracos e mato alto. 

Ponto Fraco

A maior parte da insatisfação em relação ao seu governo parte das cidades-satélites. A Administração Regional é uma espécie de extensão do governo, portanto, é de onde parte todo o desgaste. Os assessores próximos a Rollemberg precisam ter ciência disso. 

Por Peterson de Souza 

Fonte: Redação

ZapZap
 
Copyright © 2015 - Todos os direitos reservados